Brazilian Times

Publicado em 14 / 02 / 2012

Estudantes brasileiros tem deportação cancelada em MA

Denis Lemos e Vinicius Quirino, ambos com 26 anos, tiveram seus processos de deportação cancelados em acordo com as novas diretrizes do ICE, que revisa ordens de remoção de imigrantes não-criminosos

Em concordância com as novas diretrizes do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE), os processos de deportação dos estudantes Denis Lemos e Vinicius Quirino, ambos com 26 anos e residentes em Massachusetts,  foram cancelados pela agência, gerando esperança que outros estudantes possam também ser beneficiados pela medida aprovada pelo governo Obama, que cancelou 300.000 processos de deportação de imigrantes considerados não-criminosos.

Há três anos batalhando para reverter o processo de remoção, contando com a ajuda de ativistas, políticos, e organizações pró-imigrantes, os estudantes foram protagonistas de diversas campanhas de conscientização acerca da necessidade da aprovação de uma lei que beneficie os estudantes indocumentados do país.  

Denis Lemos saiu de São Paulo - SP para os EUA em 2000, quando tinha apenas 14 anos.  Ele completou um curso de Associate Degree em Engenharia Elétrica e de Computadores no MassBay Community College, com um GPA de 3.92, quase atingindo a excelência acadêmica. Estudando durante o dia e trabalhando à noite, ele cursa graduação de Engenharia de Computação na UMASS Lowell , e afirma que estava na faculdade quando recebeu o telefone de seus advogados. “ Eu fiquei sem palavras na hora. Demorei alguns minutos para ‘cair a ficha’ do que tinha acontecido” afirma Denis, em entrevista exclusiva ao BT. Segundo o paulista, o processo de deportação foi fechado na Imigração, e não há chance de ele ser removido do país. “ A parte ruim é que não tenho previsão de conseguir o Green Card, ou me legalizar através dessa decisão. Estou na mesma situação que muitos imigrantes em situação irregular, sem documentos, mas também aliviado por saber que não vou ser deportado” afirma ele.  De acordo com os advogados de Denis, existe pouca perspectiva para que ele consiga uma autorização de trabalho ou algum status legal no país. “ Estou procurando continuar com o meu objetivo, que é estudar e me formar na UMass. Enquanto isso, vou verificar caminhos para continuar a luta pela minha legalização e de muitos outros estudantes que estão na mesma situação” frisa Denis, que também atua na ONG SIM –Student Immigrant Movement, que trabalha em favor dos estudantes indocumentados.