Brazilian Times

Publicado em 07 / 06 / 2012

Referência ofensiva, Luis Fabiano perde 75% dos clássicos desde o retorno ao São Paulo

Luis Fabiano é a principal peça ofensiva do ataque do São Paulo. Mas o Fabuloso tem contra si um dado incômodo: desde que retornou ao Tricolor, ele perdeu 75% dos clássicos que foram disputados.

Luis Fabiano é a principal peça ofensiva do ataque do São Paulo. Mas o Fabuloso tem contra si um dado incômodo: desde que retornou ao Tricolor, ele perdeu 75% dos clássicos que foram disputados. No jogo ante o Santos no próximo domingo, serão completados 12 duelos contra os grandes paulistas, e Luis Fabuloso terá entrado em apenas três deles: (dois contra o Peixe e um contra o Palmeiras). No San-São deste domingo, a ausência de Luis Fabiano será ainda mais sentida pelo técnico Emerson Leão pelo fato dele também não poder contar com o companheiro de ataque do Fabuloso, já que Lucas está na seleção brasileira. “Claro que sim [faz falta]. É bom ter um artilheiro sempre. Gol é o êxtase do futebol. Tendo um centroavante goleador com os dados positivos quando se está dentro do campo faz falta”, ressaltou Leão. Nos três clássicos em que atuou, Luis Fabiano mostrou o seu faro de gol ao balançar as redes em três oportunidades (todas contra o Santos). O Fabuloso venceu duas vezes o Peixe (4 a 1 e 3 a 2) e perdeu uma para o Palmeiras (0 a 1). Nesta quarta-feira contra o Inter, Luis Fabiano recebeu outra vez cartão amarelo por reclamação e está fora do clássico do próximo domingo contra o Santos no Morumbi. Ele dominou a bola com o braço e o juiz assinalou falta. Como achou que não havia cometido a irregularidade, reclamou muito e foi advertido. O Fabuloso já havia protestado contra a arbitragem nos dois outros jogos do São Paulo no Brasileirão: Botafogo (fora) e Bahia (casa). Leão ficou irritado com o fato e sinalizou que pedirá para a diretoria puní-lo. “Atitude é não deixar passar. Foram três reclamações. Estava conversado no vestiário. Existe um descontrole. Quanto menos existir esse descontrole, melhor. Mas não podemos toda hora tapar o sol com a peneira”. Já Luis Fabiano saiu de campo no Beira-Rio indignado com as arbitragens brasileiras. “No Brasil não tem explicação. Infelizmente é sempre a mesma coisa”, esbravejou o atacante, visivelmente irritado. “Pergunta para ele por que foi? [o cartão amarelo]”.