Publicado em 6/02/2015 as 12:00am

Notáveis USA em fase de votação movimenta comunidade

A votação para mais uma edição do prêmio "Notáveis USA" já iniciou e a população comenta sobre a importância de se valorizar as personalidades de maior destaque da comunidade brasileira nos EUA.

Idealizado e organizado pela Brazilian Community Heritage Foundation o prêmio tem como objetivo valorizar o talento, empreendedorismo, a coragem e dedicação, bem como a humildade de homens e mulheres que se tornaram Notáveis e fazem a diferença na comunidade brasileira que vive nos EUA.

Desde sua primeira edição, muitos brasileiros, espalhados pelos diversos Estados americanos, já receberam a estatueta. Na edição de 2014 foram mais de 60 homenageados que compareceram à sede das Nações Unidas, em Manhattan, e abrilhantaram o evento.

E como quase tudo que envolve comunidades tem seus prós e contras, com os Notáveis não é diferente, porém a maior parte dos entrevistados analisa o evento com bons olhos e sugere melhorias para as próximas edições.

“Todo evento relacionado à comunidade é muito importante para mostrar quem está se destacando nos seus trabalhos e eu, particularmente, dou muito importância para estes eventos que mostram o crescimento de uma comunidade. No caso do ‘Notáveis’ vejo mais prós do que contras e uma regra que é interessante é o fato de a pessoa só poder participar novamente depois de dois anos, isso ajuda a fortalecer a comunidade e dar espaço para mais pessoas. Porém acho que os organizadores devem preencher algumas lacunas e uma delas é a divulgação com mais amplitude, muita gente não sabe o que é, deveria se fazer um trabalho de divulgação para que este evento chegue até todos e para que haja de fato uma votação com números mais expressivos”, comenta o publicitário Felipe Haubrich que atualmente mora na Pennsylvania.

Depois de 6 anos do primeiro prêmio recebido a Bibi Beauty (Animadora), residente em Newark, New Jersey, relembra como foi o início de tudo. “Fui a primeira Notável em 2009, aqui nos ‘TRISTATE’, fui receber esse prêmio em MA, e dei a ideia para o Sr. Edirson para trazer o prêmio para cá, pois tinha muita gente que merecia ganhar essa premiação. Em 2012 finalmente Os Notáveis veio para New York. Fiquei muito feliz, e acho que ideia super positiva e a cada ano vai crescer mais, pois o diferencial é que a premiação não é só para quem tem dinheiro ou é um grande empresário, ou uma pessoa muito famosa, esse prêmio é também para as pessoas que trabalham no anonimato e que faz a diferença na comunidade”.

“Quando fui homenageada, em 2012, foi tudo ótimo, a premiação, as atrações e a realização. Sempre há pontos que podemos dar um ‘up’ a fim de abrilhantar mais, porém não participei do evento anterior e não tenho como comentar como foi”, diz Tharika Heys, que assim como Bibi reside em Newark.

Para os olhos de quem até hoje tem acompanhado como expectador, como a fotógrafa de Connecticut, Jaqueline Queli, a realização deste evento só agrega. “É através de iniciativas louváveis como esta, que promovem o reconhecimento pessoal e profissional, que podemos expressar nossa gratidão a estas pessoas extraordinárias. Notáveis. Pessoas que dedicam o seu tempo e oferecem o seu melhor a nossa comunidade. Que este reconhecimento possa servir de inspiração para todos nós! Parabéns aos realizadores deste evento!”

Georgia Rocha, de New York City, diz que acompanha sempre o resultado, que adora ler e ver os eventos da comunidade e valorizar os brasileiros e brasileiras bons e competentes que estão atuando nos EUA, principalmente pessoas como ela que gostam de ajudar as pessoas e fazer o bem sem olhar para quem.

Dennis Querques, de New Jersey, acredita que isso só faz crescer os trabalhos na comunidade e que este reconhecimento é necessário e completa: “Por vezes, algumas personalidades importantes em uma determinada comunidade não recebem o reconhecimento que merecem.”

“Todo trabalho bem feito deve ser sempre reconhecido. Além de incentivar a continuidade desse trabalho serve de inspiração para outros”, acrescenta Ana Almeida, de Astoria, NY.

Em todos os eventos os mais diversos comentários são ouvidos nos bastidores, e com os Notáveis muito se falou, tanto do lado positivo como do negativo. Algumas pessoas comentaram que o glamour deveria ter sido evidenciado na edição de 2014, já que o cenário foi a sede da ONU, que faltou um pouco de organização na entrega dos troféus, devido ao microfone só ter sido aberto depois de os homenageados terem voltado a seus assentos.

Embora haja uma votação, todos os indicados recebem o prêmio e esse foi um dos pontos que foi muito discutido na edição anterior. “Ser indicado foi muito prazeroso e receber o prêmio igual ao primeiro colocado foi inesperado para mim, achei que haveria uma distinção dos mais votados, já que a diferença de votos foi bem grande e eu nem tive tempo de fazer ‘campanha’ como os outros tiveram, acho que seria mais justo com quem teve mais votos”, comenta um dos indicados que prefere não citar o nome.

Colocando na balança entre os acertos e erros de cada evento, o que a maioria concorda é que a premiação só faz crescer as ações na comunidade e valorizar os profissionais é sempre um adicional e incentivo para que cada um continue exercendo seu trabalho com excelência.

Guilherme Albuquerque disse: “Tudo que for fazer faça com amor, fé e dedicação. O reconhecimento virá com o tempo, não para fortalecer seu ego mais para que as pessoas notem que você é uma pessoa cheia de luz e que Deus te usa de uma forma única”.

E para as pessoas brilhantes de nossa comunidade que ainda não fizeram parte do evento lembrem-se do que disse o glorioso Charles Chaplin: “Não fique triste quando ninguém notar o que fez de bom, afinal o Sol faz um enorme espetáculo ao nascer, e mesmo assim, a maioria de nós continua dormindo...”

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Reportagem de Marisa Abel