Publicado em 13/07/2017 as 2:00pm

Trump diz se dar bem com Putin, mas que ele teria preferido Hillary

"O encontro [com Putin no G20] foi bom. Ninguém esperava que fosse durar tanto tempo", disse o presidente norte-americano.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (12) que se dá "muito, muito bem" com Vladimir Putin, mas que o líder russo teria sido mais feliz com a vitória da democrata Hillary Clinton nas eleições presidenciais de 2016.

"Tem gente que diz: 'Eles [Trump e Putin] não devem se dar bem'. Bem, quem são essas pessoas?", questionou Trump durante entrevista para a emissora religiosa Christian Broadcasting Network, da Casa Branca. "Acho que nós nos damos muito, muito bem".

Trump e Putin se reuniram pela primeira vez na semana passada durante a cúpula do G20 em Hamburgo, na Alemanha. No encontro que durou 2h16, os presidentes conversaram, entre outras coisas, sobre as acusações de que a Rússia teria interferido nas eleições americanas a favor do republicano.

Para Trump, Hillary não teria investido tanto nas forças militares dos EUA como ele planeja. Portanto, segundo ele, Putin teria ficado mais satisfeito com a democrata ocupando o cargo de presidente.

"Se Hillary tinha vencido, nossos militares seriam dizimados e a nossa energia seria mais cara", afirmou Trump. "Desde o primeiro dia eu quero as forças armadas forte, e ele [Putin] não quer isso."

Apesar da polêmica, Trump afirmou que ambos os países são potencias nucleares "extremamente poderosas" e que, portanto, não faz sentido "não ter algum tipo de relação."

"O encontro [com Putin no G20] foi bom. Ninguém esperava que fosse durar tanto tempo", disse Trump.

IMPEACHMENT

Nesta quarta, um deputado da Califórnia protocolou o primeiro pedido de impeachment contra Trump.

O democrata Brad Sherman acusa o presidente de obstruir as investigações sobre a interferência russa na eleição de 2016, em parte pela demissão do diretor do FBI James Comey.

Em uma Câmara com maioria republicana, o impeachment tem hoje poucas chances de sucesso. Sherman não tem sequer o apoio oficial dos democratas. Com informações da Folhapress.

Fonte: noticiasaominuto.com.br