Publicado em 5/08/2008 as 12:00am

Brasil quer sanções contra EUA pelo algodão e o etanol

O Brasil pedirá sanções contra os Estados Unidos na OMC (Organização Mundial do Comércio) por seus subsídios ao algodão e suas tarifas sobre o etanol, indicou o ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, em entrevista ao Financial Times pu

 

O Brasil pedirá sanções contra os Estados Unidos na OMC (Organização Mundial do Comércio) por seus subsídios ao algodão e suas tarifas sobre o etanol, indicou o ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, em entrevista ao Financial Times publicada nesta segunda-feira.

Amorim deu a entrevista ao jornal britânico após o fracasso das negociações da Rodada de Doha de liberalização mundial do comércio, em Genebra.

"Nas negociações nosso entendimento com os Estados Unidos sempre foi bom, mas teremos que apresentar queixa contra eles porque são o país que mais concede subsídios no mundo", disse Amorim.

Em 2 de junho, a OMC condenou em apelação os subsídios aos produtos de algodão americanos, abrindo possibilidade ao Brasil de pedir sanções.

Além disso, o Brasil está disposto a apresentar uma queixa contra a tarifa sobre o etanol brasileiro imposta pelo EUA, o que Amorim considera "discriminatório".

Segundo Amorim, Canadá e Brasil prepararam uma ação comum contra os EUA por seus subsídios. A iniciativa "avança lentamente, mas agora será acelerada", afirmou.

Até agora, o Brasil não havia pedido sanções contra os Estados Unidos pelo algodão, a espera de um sucesso nas negociações de julho em Genebra, que teria reduzido os subsídios americanos aos produtos agrícolas em geral.

Fonte: (Último Segundo)