Publicado em 10/08/2008 as 12:00am

Homem de dez mulheres e 57 filhos diz que é o melhor pai do mundo

Chefe de uma família diferente, Zé do Baião garante que dá atenção a todos os filhos. Com seis esposas e quatro namoradas, ele é conhecido como o 'sultão sergipano'

Chefe de uma família diferente dos padrões tradicionais, José de Paula Almeida, o Zé do Baião, se considera o melhor pai do mundo. Aos 76 anos, ele diz ter tempo para dar atenção não só aos seus 57 filhos e 69 netos, mas também às seis esposas e quatro namoradas.

A maior parte da família vive no município de Estância, em Sergipe, e pretende se reunir neste Dia dos Pais.

“Eu me acho o melhor pai do mundo. Tenho um amor infinito por meus filhos e todos me adoram. Tudo o que eu faço é pensando neles. Não dá para nos encontrarmos sempre, porque tenho filhos que moram no Rio de Janeiro, em São Paulo e até no Pará. Mas a maioria está aqui e a gente se reúne sempre”, afirma.

Chamado de 'sultão sergipano', ele conta que não enfrenta problemas de relacionamento mesmo com uma família tão grande. “Eu dou atenção para todo mundo e tenho muita energia. Em dia de festa, chega neto, sogro, genro, aquele povo todo. E quando não cabem em casa, ficam fora. Alguns trazem até cadeiras”, diz.

Para sustentar tantos filhos, Zé do Baião cria gado, é dono de fazendas de coco e tem um bar. “Eu dei casa ou terreno para todos os meus filhos e ajudo com estudo também. Ninguém fica desamparado. Eu também dei carro para quase todos. Para alguém ter a quantidade de filhos que eu tenho e fazer o que eu faço, tem que ser muito bom.”

 Mulheres

Zé do Baião tem atualmente seis esposas, mas diz que em toda a sua vida já foi casado 46 vezes, duas delas oficialmente. As namoradas vivem com os pais. Ele diz que freqüenta a casa de todas, conforme tem tempo.

“Eu gosto de mulher, mas não amo nenhuma. Amor é um perigo. Eu peço para elas não dizerem que me amam, só podem dizer que gostam.”

Zé do Baião jura que as mulheres não sentem ciúmes umas das outras e ele  trata a todas muito bem. Cada esposa vive em uma casa diferente, que é mantida por ele, e ganha até conta no banco.

“Elas não têm ciúmes. Quando uma namorada liga, elas atendem e anotam até recado. Quando brigamos, eu faço um carinho, levo para cama e fica tudo bem. Eu sou amigo de todas as minhas ex-mulheres e, mesmo com outros homens, elas dizem até hoje que homem bom sou eu”, afirma.

Para provar que é querido mesmo entre as ex-mulheres, ele garante que nunca foi acionado judicialmente por causa de pensão. “De todas as mulheres que tive, nunca nenhuma me levou na Justiça. Eu ajudo as mães a criarem todos os meus filhos com comida, casa e escola.”

Além de namorar, Zé do Baião diz que adora reunir os amigos para dar dicas de paqueras. “Eu falo como é que as mulheres gostam, porque cada um tem uma mulher só. Eu tenho dez, seis esposas e quatro namoradas”.

Fonte: (G1)