Publicado em 9/09/2009 as 12:00am

Sobe para dez, municípios em situação de emergência em SC

Sete mil pessoas tiveram que deixar suas casas em todo o estado. Defesa Civil orienta morador a procurar banheiro em caso de ventania

Subiu para dez o número de cidades de Santa Catarina que decretaram situação de emergência por causa do temporal que atingiu o estado no início da semana. São elas: Santa Terezinha do Progresso, São Domingos, Vargeão, Vargem Bonita, Dionísio Cerqueira, Ipuaçu, Monte Castelo, Corupá, Schroeder e Abelardo Luz.

O major Emerson Emerim, gerente da Defesa Civil, disse, em entrevista à Globo News, que aproximadamente 7 mil pessoas tiveram que deixar suas casas no estado. Quarenta e sete cidades registraram ocorrências.

A situação é mais grave em Guaraciaba, onde foram registradas quatro mortes. Entre as vítimas, estão um idoso de 94 anos e uma criança de 9 anos. Quinze comunidades no interior do município foram atingidas pela ventania. A prefeitura decretou calamidade pública.

"Todos os serviços necessários estão parados", disse Emerim, sobre a situação em Guaraciaba. "O município está praticamente destruído."

De acordo com ele, um helicóptero deve seguir para a região, para ajudar no atendimento às vítimas do temporal, mas a visibilidade estava prejudicada no início da manhã. A aeronave deve decolar novamente no início da tarde. "Já passou a fase de socorro, estamos na fase de assistência e, depois, vamos para a reconstrução", disse ele.

Tempo instável

E os moradores das regiões Sul e Sudeste devem esperar mais chuva. O tempo deve permanecer instável na área até sexta-feira (11). 
 

Emerim orienta o morador das áreas atingidas de Santa Catarina a procurar os banheiros em caso de novos temporais, principalmente se houver ventos fortes. "A recomendação é para que as pessoas permaneçam dentro de suas residências, principalmente dentro dos banheiros, onde existe uma área menor, que geralmente é feita de alvenaria. Ou se protegendo embaixo de cadeiras e mesas", afirmou. "A gente tem visto a residência inteira sendo levada e o banheiro permanece intacto."

Já em casos de risco de deslizamento, os moradores da região devem deixar seus imóveis e procurar, imediatamente, os bombeiros ou a Defesa Civil.

           


Fonte: (G1)