Publicado em 5/04/2012 as 12:00am

Contrato do governo de SP prevê entrega de monotrilho 15 dias após início da Copa

Contrato do governo de SP prevê entrega de monotrilho 15 dias após início da Copa


O contrato firmado entre o governo do Estado de São Paulo e o consórcio responsável pela construção da Linha 17 do metrô, prevista para fazer a ligação entre o aeroporto de Congonhas e a rede CPTM de trens metropolitanos, determina que a obra tem que ser entregue até o dia 27 de junho de 2014, ou seja, 15 dias após o início da Copa do Mundo de 2014. A cerimônia de abertura do Mundial está marcada para o dia 12 de junho de 2014, no estádio que está sendo construindo pelo Corinthians, na Zona Leste de São Paulo.

A linha de monotrilho, orçada em R$ 3,1 bilhões, consta no planejamento do governo brasileiro de preparação para a Copa. Trata-se da única obra de mobilidade urbana na cidade de São Paulo presente na Matriz de Responsabilidade, documento assinado em janeiro de 2010 por União, Estados e cidades-sedes como compromisso assumido para o torneio de 2014.

A obra, que deveria ter começado em junho de 2011, de acordo com a Matriz, só teve início no final de semana passado. O contrato entre o governo estadual e o consórcio construtor só foi assinado no dia 30 de julho do ano passado. A linha 17-Ouro completa terá cerca de 18 km de extensão e 18 estações.

Com o atraso para começar os trabalhos, o Estado de São Paulo alterou o cronograma inicial por duas vezes, sendo a última em dezembro do ano passado. Ao invés de entregar a linha toda a tempo para a Copa, a Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos passou a anunciar que só entregaria o primeiro trecho da linha a tempo do Mundial, ligando o aeroporto de Congonhas à estação Morumbi da linha 9-Esmeralda (ferroviária), com oito estações.

O contrato firmado entre o governo estadual e o Consórcio Monotrilho Integração, porém, prevê que a obra deverá ser entregue até o dia 27 de junho de 2014. Para chegar a esta data analisando o contrato, é preciso fazer contas.

Em uma das cláusulas que trata dos prazos da obra, consta que o primeiro trecho da linha deverá ser entregue "até 1050 dias contados da data de emissão da Ordem de Serviço OS 1". Tal documento, que determina como deveria ser o projeto executivo da obra, foi emitido pela Companhia do Metrô de São Paulo no dia 11 de agosto de 2011. Assim, por contrato, o consórcio está obrigado a entregar a obra até o dia 27 de junho de 2014, ou seja, 1050 dias depois da emissão da OS 1.

Fonte: (da uol)