Publicado em 21/06/2012 as 12:00am

Hillary falará sobre energia limpa no Rio

secretária de Estado dos EUA representará Obama na Rio+20

secretária de Estado dos EUA representará Obama na Rio+20

Sem antecipar detalhes, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, anunciou que amanhã (22.jun.2012), sexta-feira, apresentará "um novo mecanismo de financiamento em energia limpa".

Segundo informa o governo dos EUA, "o anúncio será feito juntamente com a presidente e CEO da Corporação para Investimentos Privados Internacionais (OPIC na sigla em inglês), Elizabeth Littlefield".

Em teoria, esse "mecanismo tem por objetivo alavancar diferentes tipos de apoio financeiro dos EUA para proporcionar maiores níveis de investimento do setor privado em projetos de energia limpa, principalmente na África".

Os Estados Unidos, maior economia do planeta, não enviaram seu presidente, Barack Obama, para a Rio+20. Hillary Clinton o representará apenas nesta sexta-feira (22.jun.2012), último dia do evento –e ficou, portanto, fora da foto oficial que foi produzida ontem (20.jun.2012).

Uma das razões para a não participação de Obama na RIO+20 é o processo eleitoral em curso nos EUA (ele é candidato à reeleição).

Como a economia norte-americana ainda está seriamente afetada pela crise econômica internacional, a participação de Obama em uma conferência sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentável só teria o efeito de subtrair votos. Se o presidente dos EUA cedesse aos apelos ecológicos, desagradaria aos conservadores. Se negasse comprometimento com esse tipo de causa, reforçaria a imagem de se afasta cada vez mais de suas propostas liberais do passado.

Ou seja, Obama na Rio+20 não teria para onde correr –ou, como dizem os norte-americanos, seria uma "catch-22 situation".

Há 20 anos, na Eco-92, o então presidente dos EUA, George Bush, aceitou estar presente no Rio. Ele era à época candidato a mais um mandato na Casa Branca, como ocorre hoje com Obama. Outra similaridade: a economia era também um fator de grande relevância na eleição norte-americana.

Um diplomata de alto escalão dos EUA foi confrontado com essas atitudes diferentes, de Bush (há 20 anos, que veio ao Rio) e de Obama (que não quis nem saber de participar da Rio+20): "Pois é. George Bush veio ao Rio há 20 anos… E o que aconteceu com ele? Perdeu a eleição para Bill Clinton em novembro daquele ano".

Fonte: uol.com.br