Publicado em 26/07/2012 as 12:00am

Polícia prende 18º suspeito de matar soldado em UPP do Rio

Há dois dias, policiais civis e militares realizam uma operação contra o tráfico de drogas no Morro do Chapadão, em Costa Barros, zona norte do Rio. Na madrugada desta quinta-feira, os agentes foram recebidos a tiros pelos bandidos, mas conseguiram prende

Há dois dias, policiais civis e militares realizam uma operação contra o tráfico de drogas no Morro do Chapadão, em Costa Barros, zona norte do Rio. Na madrugada desta quinta-feira, os agentes foram recebidos a tiros pelos bandidos, mas conseguiram prender um dos principais traficantes da comunidade, Régis Eduardo Batista, o RG. Ele já é o 18º preso suspeito de participar do ataque à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) de Nova Brasília, que matou a soldado da PM Fabiana Aparecida de Souza, 30 anos.

Pão com Ovo e Olho de Vidro: veja codinomes curiosos

Contra o traficante, já foram expedidos 27 mandados de prisão. Entre os crimes de Régis, estão homicídio, roubo e tráfico de drogas. Ele também é apontado como integrante de uma quadrilha de ladrões de carros. Segundo a Polícia Civil, RG é um dos homens de confianças do traficante Luís Fernando Nascimento Ferreira, o "Nando Bacalhau", chefe do tráfico na região, que continua foragido.

Na ação de quarta-feira, 13 pessoas foram presas. Neste dia, os PMs apreenderam também uma pistola 9 mm, dois fuzis, 2 mil cápsulas de cocaína, 82 comprimidos de ectasy, quatro frascos de cheirinho da loló, R$ 320 em espécie e 185 munições de fuzil.

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) também realizam ações, nesta quinta-feira, na Favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, e no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, ambos na zona norte. Ainda não há informações sobre presos ou troca de tiros nestas regiões.

O ataque à UPP

De acordo com a assessoria das UPPs, criminosos atiraram contra a fachada do prédio da unidade de Nova Brasília. Fabiane foi atingida por uma bala que atravessou seu colete. Em quatro anos de operações, esta é a primeira vez que um membro das UPPs é morto por bandidos.

A agente chegou a ser encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, mas não resistiu aos ferimentos. Em outro ataque, os bandidos atingiram a tiros um contêiner que serve de apoio à base da UPP. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) está no local reforçando o policiamento em busca dos criminosos.

Fonte: terra.com.br