Publicado em 17/04/2013 as 12:00am

Ataque de Boston preocupa governo para a Copa das Confederações

Avaliação da Abin mostra baixo risco de ataque, mas cenário pode mudar. Exército coordena combate ao terror; PF monitora extremistas e suspeitos.


Os ministérios da Justiça e da Defesa, responsáveis pelo planejamento da segurança da Copa das Confederações, que começa em 15 de junho, em Brasília, veem com “preocupação” os ataques ocorridos durante a maratona de Boston, nos EUA, que deixaram 3 mortos e 176 feridos na segunda-feira (15).

Duas bombas caseiras poderosas explodiram na linha de chegada da maratona, no centro da cidade americana. O FBI assumiu a chefia da investigação, mas afirmou que ainda não tem ideia da autoria ou da motivação do ataque, que foi classificado como um "ato de terror" pelo presidente americano Barack Obama.

Segundo os ministérios brasileiros, por enquanto, não haverá mudança no planejamento feito para os grandes eventos esportivos que serão realizados no país. Mas haverá reforço na preparação, na inteligência e na prevenção de incidentes com explosivos ou envolvendo grupos extremistas.

O atentado “será mais um motivo para nos preocuparmos, ficarmos em alerta”, de acordo com o general José Carlos de Nardi, chefe do Estado-Maior conjunto do Ministério da Defesa e que comanda Marinha, Aeronáutica e Exército. Na avaliação de militares ouvidos pelo G1, porém, o risco de algo ocorrer no Brasil é menor, devido, segundo eles, às relações de amizade que o Brasil possui com os mais diversos países.

Fonte: www.globo.com