Publicado em 7/06/2013 as 12:00am

Força de Segurança chega a cidade onde morreu índio terena em Mato Grosso do Sul

Força de Segurança chega a cidade onde morreu índio terena em Mato Grosso do Sul


A Força Nacional de Segurança chegou no final da manhã desta sexta-feira (7) a Sidrolândia (71 km de Campo Grande), onde na semana passada um índio de 35 anos de idade morreu baleado durante confronto com policiais federais e militares que cumpriam mandado de reintegração de posse. Foi também em Sidrolândia que, nesta semana, outro indígena levou um tiro nas costas disparado supostamente por capangas da fazenda Buriti, situada no município.

Os 110 homens da FNS devem ficar na região por prazo de 180 dias, segundo informou nessa quinta-feira (6) o major e comandante da corporação, Luiz Alves. "Não estamos aqui para fazer reintegração, e sim para pacificar", disse o comandante, durante reunião com lideranças indígenas, Funai, Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

Otoniel Gabriel, líder indígena que participou da reunião com o comando da FNS, disse que os militares vão montar acampamentos em dois pontos da região, um no Parque de Exposição da cidade, outro no que ele chamou de "pontos estratégicos" das aldeias, onde vivem cerca de 4.000 índios. "A qualquer momento, eles [Força] seguem para a aldeia", disse Otoniel, irmão de Oziel Gabriel, o índio morto no conflito.

Fonte: www.uol.com