Publicado em 24/07/2013 as 12:00am

Mineiro morre em acidente em Ashland (MA)

Mineiro morre em acidente em Ashland (MA)

A camionete de Ivan saiu da estrada e bateu em dois postes e depois capotou

 

Luciano Sodré

O brasileiro Ivan Gonçalves Medeiros, 47 anos, morreu na noite de domingo (21), depois que sua camionete bateu em dois postes e capotou, na Cordaville Road, em Ashland (Massachusetts). A informação foi dada pelo Tenente Richard Briggs, que não confirmou o nome da vítima no boletim. Somente depois ela foi identificada por amigos.

Segundo as informações, o acidente aconteceu por volta das 20h50, perto da divisa com a cidade de Southborough. A camionete, uma F-350, saiu da estrada, bateu em dois postes e depois capotou ficando com as rodas para cima. Apenas o brasileiro estava no veículo e foi declarado morto no local do acidente.

Os policiais estão investigando as causas do acidente e, a princípio, acredita-se que o brasileiro estava dirigindo em alta velocidade. O Tenente do corpo de bombeiros, David Larussi, disse que a sua corporação foi informada sobre o ocorrido por um bombeiro que estava de folga e mora nas imediações de onde tudo aconteceu. “Ele nos alertou para pegar todo o equipamento que seria necessário”, disse. “Ele imediatamente pediu para que levássemos um alicate para cortar a lataria do veículo e um helicóptero, pois a vítima estava presa nas ferragens”, continua.

Ivan, que era natural de Governador Valadares (Minas Gerais), vivia nos Estados Unidos havia 19 anos e não tinha parentes. Ele era proprietário de uma companhia de landscape e morava sozinho na cidade de Malrborough (MA).

Segundo informações de amigos, o mineiro estava indo para sua casa, pois acabara de sair de um serviço feito na cidade de Framingham . O corpo ainda está em Boston, no Chief Medical Examiner.

Uma campanha será realizada para arrecadar dinheiro e cobrir os custos do translado do corpo para Governador Valadares. Os amigos ainda não sabem o valor que será cobrado, mas quem quiser ajudar pode entrar em contato com Kátia Fernandes e Richard Collins, através do telefone (508) 494-2506

Fonte: Brazilian Times