Publicado em 14/08/2013 as 12:00am

Seiscentos protestam por CPI contra cartel de transportes na Alesp

Seiscentos protestam por CPI contra cartel de transportes na Alesp


Cerca de 600 manifestantes da CUT, do Sindicato dos Químicos e do "Movimento Moradia para todos" se concentram na sede da Assembleia Legislativa de São Paulo, no Ibirapuera, zona sul de São Paulo. Os manifestantes exigem dos parlamentares a criação de uma CPI para o Caso Siemens. Eles usam carro de som e faixas contra o governo.

Membros da Tropa de Choque estão no local, mas o protesto segue pacífico segundo a PM.

Um grupo menor acompanha a sessão dentro do plenário. A polícia bloqueou a entrada do prédio e o trânsito no local é considerado normal para o horário.

Manifestação pede "Fora Alckmin"

Desde as 15h, pelo menos mil pessoas protestam contra a corrupção e o desvio de recursos públicos no metrô de São Paulo no centro de São Paulo. Às 18h30, os manifestantes se concentravam na Praça da Sé, mas parte deles segue para o Fórum João Mendes e para a Câmara Municipal, no Centro.

Antes, o grupo caminhou até a rua Boa Vista, onde protestou em frente a Secretaria Municipal de Transportes com faixas 'Fora Alckmin' e com catracas de isopor. No local,  alguns manifestantes atearam fogo em um boneco do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Estão presentes no ato o Sindicato dos Metroviários, Movimento Passe Livre, "Professores em Luta", Apeopesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) e a CUT, que entoam frases como "Chega de sufoco e de político babaca, a gente tá lutando por uma vida sem catraca" pelas ruas do Centro da cidade. Partidários do PSol e do PSTU também participam do protesto seguido por 350 policiais da PM.

Fonte: www.uol.com