Publicado em 19/09/2013 as 12:00am

Petróleo também reage bem à decisão do Fed

Petróleo também reage bem à decisão do Fed

Londres - Os contratos futuros de petróleo operam em alta nesta quinta-feira, 19, e consolidam ganhos, após a decisão do Federal Reserve dos Estados Unidos em manter seu
programa de compra de bônus inalterado.

Os preços do petróleo se beneficiaram dos esforços de estímulo do Fed, uma vez que um dólar contido deixa o petróleo mais barato para detentores de outras moedas e um longo período de baixas taxas de juros levaram investimentos para outros mercados.

A notícia do Fed foi divulgada depois das informações do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) do governo norte-americano. Segundo o órgão, os estoques de petróleo bruto dos EUA estão agora 3% menores do que há um ano. Após a decisão do Fed, os fundamentos do mercado estão firmemente de volta em foco.

O Goldman Sachs manteve sua meta de curto prazo de US$ 115 por barril de brent, com o suporte de perdas de produção e baixos estoques da OCDE. Ainda que uma certa quantidade de produção da Líbia esteja retornando ao mercado, o Goldman disse que a reação do preço a esse fator deve ter sido exagerada.

Na próxima semana, o presidente do Irã, Hassan Rouhani, se apresenta na Organização das Nações Unidas em Nova York. Rouhani disse na quarta-feira, 17, que seu país nunca desenvolverá armas nucleares.

O controverso programa atômico do Irã fez com que a grande parte do petróleo do país fosse excluída dos mercados mundiais por causa de sanções. O pesquisador Oliver Jakob, da Petromatrix, disse em nota que, embora as sanções não sejam retiradas na próxima semana, o impulso diplomático pode diminuir a incerteza sobre um fechamento do Estreito de Hormuz.

Nesta quinta-feira, por volta das 7h42 (pelo horário de Brasília), o brent para novembro subia 0,25% na ICE, para US$ 110,88 por barril, enquanto contrato para outubro negociado na Nymex avançava 0,63%, para US$ 108,75 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte: www.uol.com