Publicado em 16/12/2013 as 12:00am

Família cobra punição de suspeito de matar jovem em Fortaleza

Família cobra punição de suspeito de matar jovem carbonizada em acidente

A família de Camila Lopes, que morreu na madrugada de sábado (14) após um acidente que a prendeu nas ferragens e incendiou o veículo, cobra punição ao suspeito do crime. "Eu quero pedir do fundo do meu coração a toda a população de Fortaleza, que tem nos ajudado, para que esse indivíduo não saia da cadeia, para que ele não venha amanhã... para que o próximo não seja você, ou o seu filho, ou a sua filha, alguém da sua família. Eu quero justiça", diz Gracy Simão, tia da vítima. O suspeito do crime está preso. De acordo com a Polícia Civil, ele avançou a preferencial em uma via e bateu em outros dois veículos. Uma pessoa teve ferimentos, foi hospitalizada e já recebeu alta. Camila Lopes ficou presa no veículo e morreu carbonizada. O motorista responsável pelo acidente fugiu do veículo e foi preso após perseguição da polícia. Segundo policiais do Ronda Do Quarteirão, o suspeito ofereceu suborno. Ele tentou subornar a gente, mas a gente fez o certo. Cumprimos a lei e apresentou ao delegado também a questão do suborno. Cabe a autoridade dar a punição que cabe a ele", diz Jéfferson Faustino. "Acabou tudo, eu olho para o quarto dela e sei que não volta mais. Já hoje me acordei e abri a porta do quarto dela, estava tudo mesmo jeito e vai continuar do mesmo jeito que ela deixou", lamenta o pai, Geovan da Silva. O acidente ocorreu na Rua José Aírton Carvalho, no Bairro Curió. De acordo com a Polícia Militar, Marcelo Sousa foi o responsável pelo acidente que envolveu três veículos. Ele fugiu e foi preso após perseguição, a dois quilômetros do local do crime. No veículo dele foram encontradas bebidas e drogas. "Havia copo de uísque dentro do carro, no próprio banco dele, cervejas intactas, cocaína. Ele estava meio alterado, e ainda está. Foi um fator preponderante para a causa da colisão", diz Faustino.

Fonte: (G1)