Publicado em 19/03/2014 as 12:00am

Arrastada por carro da PM do Rio foi morta por tiro

Arrastada por carro da PM do Rio foi morta por tiro


Cláudia Silva Ferreira, que teve o corpo arrastado por 350 metros por um carro da Polícia Militar no domingo (16) no Morro da Congonha, em Madureira, no Subúrbio do Rio, foi morta por conta de um dos disparos pelos quais foi atingida. A informação foi dada pela Polícia Civil.

Após ser baleada, Claudia foi colocada por PMs no porta-malas para ser levada para o Hospital Carlos Chagas, onde chegou sem vida, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. No meio do caminho, no entanto, a mala abriu, ela ficou presa por um pedaço de roupa ao carro, e teve parte do corpo dilacerada ao ser arrastada pelo asfalto.

Um cinegrafista amador registrou o momento em que ela é arrastada (o vídeo foi divulgado pelo jornal "Extra") e, por conta disso, houve suspeita de que os ferimentos no asfalto poderiam ser a causa da morte. O atestado de óbito, no entanto, informa que ela foi morta por conta da "laceração cardíaca e pulmonar de ferimento transfixante do tórax por ação perfurocortante", ou seja, devido ao tiro. Segundo o Instituto Médico Legal (IML), "perícias complementares" serão realizadas.



Fonte: (g1)