Publicado em 11/08/2015 as 12:00am

Haddad vai reduzir velocidade para 50 km/h em todas as ruas de SP

A Companhia de Engenharia do Tráfego (CET) está montando a estratégia para concluir o padrão de 50 km/h em toda a cidade

Motoristas de São Paulo terão até dezembro de 2015 para começar a tirar o pé do acelerador e passar a colocá-lo no freio, atento para evitar que o velocímetro ultrapasse os 50 quilômetros por hora. O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), confirmou na manhã desta segunda-feira, 10, que vai padronizar a velocidade em todas as ruas da capital. A mudança vai atingir as chamadas vias arteriais - que fazem ligações entre bairros, têm semáforos e acessos a ruas secundárias. Há três anos, entre 2011 e 2012, os limites já haviam sido ajustados de 70 km/h para 60 km/h.

A Companhia de Engenharia do Tráfego (CET) está montando a estratégia para concluir o padrão de 50 km/h em toda a cidade. A possibilidade de limitar a velocidade em todas as vias foi levantada no mês passado e confirmada nesta segunda. "Tudo termina até dezembro", afirmou Haddad, em coletiva de imprensa na sede da Prefeitura de São Paulo, no centro da capital. A medida faz parte de um plano da Prefeitura para reduzir o número de atropelamentos e mortes nas vias.

O secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, reforçou que a CET tem a "missão" de terminar a redução das velocidades até o final do ano. "E (os técnicos da CET) já começaram. Fizeram no Minhocão, na Rua Sena Madureira. Eles estão fazendo. (A CET) não precisa nem nos avisar. Vai só fazendo", afirmou.

No dia 20 de julho, começou a valer a redução da velocidade nas Marginais do Tietê e do Pinheiros. As faixas locais caíram de 70 km/h para 50 km/h. Já nas pistas centrais, a velocidade passa de 70 km/h para 60 km/h. A diminuição nas faixas expressas será de 90 km/h para 70 km/h. A medida faz parte de um plano da Prefeitura para reduzir o número de atropelamentos e mortes nas vias.

Reduções

O corredor Norte-Sul, hoje com limite de 70km/h, também terá a velocidade reduzida para 50 km/h. Segundo o secretário de Transportes, somente o trecho da Avenida Bandeirantes até a Ponte das Bandeiras será de 60km/h. "As exceções (de 50 km/h) são as Marginais (pistas centrais e expressas) e a própria Avenida 23 de Maio, na parte onde não tem travessia (de pedestre)", afirmou Haddad.

A redução mais recente ocorreu no dia 3 de agosto, na zona leste da capital, quando começou a valer o novo limite de velocidade nas Avenidas Jacu-Pêssego e Aricanduva. As vias arteriais já tiveram redução de 60 km/h para 50 km/h. Somente na Jacu-Pêssego, 23 pessoas morreram em 2014, segundo a Prefeitura.

Fonte: Uol.com.br