Publicado em 29/09/2015 as 12:00am

No Rio, polícia faz ação em condomínio do Minha Casa dominado pelo tráfico

Pelo menos 60 famílias foram expulsas do conjunto residencial Haroldo de Andrade, em Barros Filho, na zona norte carioca, pela facção dominante na região do Complexo da Pedreira.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro realiza nesta terça-feira (29) uma operação para recuperar imóveis de um condomínio do programa Minha Casa, Minha Vida invadido por traficantes de drogas. Pelo menos 60 famílias foram expulsas do conjunto residencial Haroldo de Andrade, em Barros Filho, na zona norte carioca, pela facção dominante na região do Complexo da Pedreira.

Até agosto, a quadrilha era liderada pelo traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, morto no dia 8 daquele mês. Ele era considerado o criminoso mais procurado do Estado.

Ao chegar ao local, no fim da madrugada desta terça, a polícia foi recebida a tiros. Pelo menos uma pessoa ficou ferida. Imagens aéreas feitas pela "TV Globo" mostram o momento em que um homem, supostamente baleado, foi socorrido em uma região de mata.

Participam da operação 400 agentes da 40ª DP (Honório Gurgel), da DDPA (Delegacia de Descoberta de Paradeiros) e de outras delegacias especializadas. Os imóveis, após recuperados, serão devolvidos à Caixa Econômica Federal, gestora do Minha Casa, Minha Vida.

Em agosto, polícias Civil e Militar e Ministério Público realizaram ação semelhante para desarticular grupos de milicianos que atuam em condomínios construídos com verba do programa federal na zona oeste da capital fluminense. Pelo menos uma pessoa foi presa.

Segundo dados dos ministérios da Justiça e das Cidades, de 108 denúncias recebidas entre abril de 2014 e janeiro de 2015, 70% envolviam a presença de traficantes em condomínios do Minha Casa, Minha Vida em pelo menos 16 Estados. Há ainda casos de agressão e homicídio.

Já a invasão de apartamentos (na maioria das vezes, os crimes estão correlacionados) estava presente em 48% das denúncias.

Fonte: uol.com.br