Publicado em 6/10/2015 as 12:00am

Bancários entram em greve a partir de hoje no Brasil

Mesmo com a paralisação, as pessoas precisam pagar as contas nos dias marcados. Se não fizerem isso, pagam juros e multas, alerta o Procon de São Paulo.

Bancários em diferentes cidades do país entraram em greve por tempo indeterminado nesta terça-feira (6). Mesmo com a paralisação, as pessoas precisam pagar as contas nos dias marcados. Se não fizerem isso, pagam juros e multas, alerta o Procon de São Paulo.

Veja dúvidas e orientações:

SALÁRIOS EM CHEQUES

Quem recebe salário por meio de cheque pode fazer o depósito no caixa eletrônico de seu banco. Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) e o Sindicato dos Bancários de São Paulo, o cheque será compensado normalmente e o valor irá para a conta. Depois, o dinheiro pode ser sacado nos caixas eletrônicos. 

BOLETOS ATRASADOS

Boletos com atraso não podem ser pagos em caixas eletrônicos ou pela internet. É preciso procurar as empresas que emitiram as faturas para pedir novas vias, com a data atual. Assim, o pagamento pode ser feito por esses meios. Alguns bancos criam novos boletos, com datas atualizadas, já pela internet.

DOCUMENTE SEUS PEDIDOS

Segundo o Procon, em caso de problemas, o consumidor deve também procurar as empresas que emitiram os boletos para buscar outras opções de pagamento. O comparecimento à sede da empresa e o pagamento em lotéricas ou pela internet, por exemplo, podem estar entre as opções oferecidas.

O órgão diz que o consumidor deve documentar o pedido feito às empresas, enviando um e-mail ou anotando um número de protocolo de atendimento telefônico.

MULTAS POR ATRASO

O comprovante de que o consumidor esteve na empresa procurando formas alternativas de pagamento pode evitar que ele tenha de arcar com multas e outros encargos por atraso no pagamento, caso a empresa não atenda o seu pedido. Se pagar os encargos indevidamente, a recomendação é que ele procure o Procon.

Caso a empresa dê ao consumidor outra opção de pagamento e, mesmo assim, a fatura não seja quitada em dia, ele poderá ter de pagar multa e encargos.

CAIXAS ELETRÔNICOS

Os caixas eletrônicos dos bancos também são uma opção para os clientes fazerem várias operações durante a greve. A Febraban informa que o abastecimento desses caixas é feito por empresas de transporte de valores, que continuarão a fazer o serviço normalmente.

A federação orienta que aposentados e pensionistas que não puderem contar com o atendimento prestado nas agências também façam os saques pelos caixas eletrônicos. A sugestão para aqueles que têm dificuldade para usar o terminal é que sejam acompanhados por pessoas conhecidas ou parentes. 

CORRESPONDENTES BANCÁRIOS

Outra opção é recorrer aos correspondentes bancários, como casas lotéricas, unidades dos Correios e alguns supermercados. As casas lotéricas, por exemplo, funcionam durante o horário comercial.

Nos correspondentes bancários, é possível pagar contas, sacar dinheiro, depositar, fazer consultas de saldos e extratos, entre outras operações.

LISTA DE OPÇÕES

A Febraban divulgou uma lista dos serviços mais comuns e como eles poderão ser realizados durante a greve.

Transferências, por exemplo, poderão ser feitas nos caixas eletrônicos, pela internet, por meio do aplicativo do banco para celular e pelo telefone.

Bancários recusaram proposta de reajuste

Os bancários reivindicam um reajuste de 16% nos salários, mas a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), ligada à Febraban, ofereceu 5,5%.

Os bancários recusaram a proposta e decretaram a greve. É o 13º ano seguido que a categoria promove paralisação em todo o país.

A paralisação foi confirmada pelos trabalhadores de ao menos 20 Estados, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (Contraf-CUT).

Veja regiões onde está marcada greve dos bancários, segundo a Contraf-CUT:

Acre (AC)

Alagoas (AL)

Amapá (AP)

Bahia (BA): Extremo Sul da Bahia, Feira de Santana, Itabuna, Irecê, Juazeiro, Vitória da Conquista.

Ceará (CE): Cariri.

Distrito Federal (DF): Brasília.

Minas Gerais (MG): Belo Horizonte, Ipatinga, Teófilo Otoni, Zona da Mata e Sul de Minas.

Mato Grosso (MT): Barra do Garças, Rondonópolis.

Mato Grosso do Sul (MS): Campo Grande, Dourados, Naviraí.

Pará (PA)

Paraíba (PB): Campina Grande.

Paraná (PR): Apucarana, Arapoti, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Paranavaí, Ponta Grossa, Toledo, Umuarama.

Roraima (RR)

Santa Catarina (SC): Araranguá, Blumenau, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Florianópolis, Joaçaba, São Miguel do Oeste, Videira.

São Paulo (SP): ABC, Barretos, Bragança Paulista, Campinas, Catanduva, Guarulhos, Jundiaí , Limeira, Mogi das Cruzes, Piracicaba, São Paulo, Taubaté, Vale do Ribeira.

Sergipe (SE)

Fonte: uol.com.br