Publicado em 19/04/2016 as 3:30pm

Jornal: Lula desabafa e diz sentir-se traído por Tiririca

"Esse cara esteve comigo hoje. Como ele faz isso? Ele ia votar com a gente", desabafou o petista.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficou inconformado ao ver o voto do deputado Tiririca (PR-SP), favorável à abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff., segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo.

"Esse cara esteve comigo hoje. Como ele faz isso? Ele ia votar com a gente", desabafou o petista.

"Senhor presidente, pelo meu País, meu voto é sim", declarou Tiririca durante a sessão de domingo (17).

O jornal destaca que Tiririca é deputado há quase seis anos e essa foi a primeira vez que o ex-humorista fez uso do microfone do plenário da Câmara.

Lula contou à presidente Dilma que havia recebido Tiririca na manhã de domingo (17), no quarto do hotel em que se hospeda em Brasília. "Ele ia votar com a gente", repetiu Lula.

A publicação diz que assessores presidenciais tentaram mapear os "traidores", não apenas entre deputados do PP, mas também PR, PMDB e outras siglas.

Os únicos partidos que não traíram o governo foram PT e PC do B.

O deputado Paulo Maluf (PP-SP) foi outro que esteve no QG anti-impeachment que Lula montou em um hotel de Brasília.

A Folha destaca que Maluf era contrário ao impeachment da presidente, mas mudou de ideia durante a comissão especial da Câmara.

Tiririca desmente encontro

O deputado Tiririca (PR-SP) desmentiu a informação veiculada pela Folha de S. Paulo de que ele teria se encontrado com o ex-presidente Lula antes da votação de domingo (17) em sua página no Facebook:

“Galera, não costumo responder notícias falsas que saem sobre mim ou sobre o meu mandato. Dessa vez tenho que fazer diferente e afirmar para vocês, que me acompanham, que a notícia veiculada a pouco na Folha de São Paulo é mentirosa. Não conheço e nunca tive nenhum tipo de contato com as pessoas referidas na matéria. Quem me conhece sabe que não participo de nenhum tipo de reunião que envolva minhas convicções e crenças. O meu voto veio do coração e de acordo com o que acredito. Vim do povo, sou do povo e trabalho para o povo.”

Fonte: http://www.msn.com