Publicado em 16/06/2016 as 5:36am

Peemedebistas confirmam atuação de Temer citada em delação

Integrantes do partido afirmam que o agora presidente interino reassumiu comando da legenda em 2014 para mediar distribuição de R$ 40 milhões na Câmara, diz jornal

Fontes que viveram os bastidores do PMDB em 2014 confirmam que o agora presidente em exercício Michel Temer assumiu o comando da legenda naquele ano para mediar a distribuição de R$ 40 milhões encaminhados pelo PT, após líderes da Câmara reclamarem que só os senadores eram beneficiados pelo esquema. As informações são da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, desta quinta-feira (16).

O suposto esquema foi revelado nesta quarta-feira (15) por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro. Segundo o jornal, os deputados da época planejavam se "rebelar" por não participarem da divisão em pé de igualdade. O culpado seria Valdir Raupp, então presidente da legenda.

Temer estava fora desde 2012 e retornou ao posto em 16 de julho de 2014. A Câmara era presidida por Henrique Alves e Eduardo Cunha era o líder da bancada. Os peemedebistas, no entanto, não citaram a empresa JBS, mencionada pela delação de Sérgio Machado, nem confirmaram o valor exato de R$ 40 milhões.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br