Publicado em 5/07/2016 as 10:00am

Cavendish e Cachoeira têm cabelo raspado em presídio no Rio

Na sexta, o TRF do Rio transformou prisão preventiva em prisão domiciliar. Eles ainda não saíram da cadeia porque o estado não tem tornozeleira.

O empreiteiro Fernando Cavendish e os outros presos na operação saqueador tiveram os cabelos raspados em Bangu 8, Zona Oeste do Rio, como mostrou o RJTV nesta segunda-feira (4).

Cavendish, os empresários Adir Assad, Marcelo Abbud e Cláudio Abreu; e o contraventor Carlinhos Cachoeira tiveram os cabelos cortados assim que deram entrada no presídio.

Na sexta-feira (1º), o Tribunal Regional Federal do Rio transformou a prisão preventiva em prisão domiciliar, mas eles ainda não saíram da cadeia porque o estado não tem tornozeleira eletrônica disponível.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, aceita pelo juiz federal Marcelo Brêtas, a empresa de Cavendish fazia parte de uma organização criminosa que desviou R$ 370 milhões de dinheiro público para pagar propina a servidores e políticos.

O Ministério Público Federal declarou que vai recorrer da decisão que deu o direito à prisão domiciliar.

Na tarde desta segunda-feira, o desembargador Paulo Espírito Santo negou mais um pedido de liberdade pra que os presos saiam da cadeia sem tornozeleiras.

Denúncia aceita

Nesta sexta-feira (1º), o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, aceitou a denúncia contra os 22 acusados de participar de um esquema que desviou R$ 370 milhões dos cofres públicos.

Na quinta (30), agentes do MPF e da PF do Rio foram às ruas em três estados para operação que foi batizada de Saqueador, que tinha o objetivo de combater a lavagem de dinheiro e o desvio de verbas em obras públicas.

A PF chegou de madrugada aos endereços em três capitais. Um dos alvos, o empreiteiro Fernando Cavendish, dono da Construtora Delta, não estava em casa, no Rio de Janeiro. Ele mora de frente para o mar, na Avenida Delfim Moreira, no Leblon, um dos endereços mais caros do país.

Cavendish estava fora do Brasil desde o dia 22 de junho, mas chegou ao Brasil no sábado(2). Os agentes apreenderam um cofre no apartamento dele e documentos na sede da Delta, no Centro da cidade.

Em Goiânia, os policiais prenderam o bicheiro Carlinhos Cachoeira e o ex-diretor da Construtora Delta para a região Centro-Oeste, Cláudio Dias Abreu.

Fonte: g1.globo.com