Publicado em 28/07/2016 as 12:00pm

PF e ABIN tentam descobrir se iraniano suspeito está no Brasil

Aeroportos de todo o Brasil e servidores que atuam no serviço de inteligência dos jogos olímpicos receberam uma foto de Pouria Paykani

Agentes da Polícia Federal (PF) e da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) tentam descobrir se um iraniano que estava sendo monitorado desde o último dia 15 ainda está em território nacional. O homem estava sob suspeita de cometer "atos preparatórios para o terrorismo".

Pouria Paykani, de 27 anos, foi visto pela última vez no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, na quarta-feira (20).

A juíza federal Caroline Scofield Amaral, da 5ª Vara Federal de Guarulhos (SP) expediu um mandado de prisão contra ele, além da ordem de retirada do país em até 48 horas após ser detido.

O Ministério Público Federal afirmou, em nota, que "requereu a prisão para deportação do mencionado cidadão em virtude de sua situação irregular em território nacional".

Procuradas, PF e Abin não comentaram o caso.

Paykani era seguido pela PF e pela Abin, mas os agentes perderam seu paradeiro. Aeroportos de todo o Brasil e servidores que atuam no serviço de inteligência dos jogos olímpicos receberam uma foto dele.

O jovem entrou no Brasil em março com passaporte italiano, vindo do Uruguai. O rapaz chamou a atenção da PF pela primeira vez quando foi visto fotografando o saguão de desembarque do aeroporto.

Na última vez em que foi visto fotografando, Paykani foi interpelado pelos policiais, discutiu com eles e foi preso por desacato, mas logo foi liberado.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br