Publicado em 9/03/2017 as 3:00pm

Brasileira ganha prêmio internacional de pesquisa em química

Yvonne Mascarenhas, professora e pesquisadora da USP, foi a única representante da América Latina na premiação

Nesta terça-feira, 7 de março, como parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher, a International Union of Pure and Applied Chemistry (IUPAC) anunciou as 12 pesquisadoras que receberão o IUPAC-2017 Distinguished Women in Chemistry or Chemical Engineering Awards. Entre as premiadas está Yvonne Primerano Mascarenhas, professora e pesquisadora do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP e única representante da América Latina. As informações são do portal do CNPq.

O prêmio foi criado para reconhecer e promover o trabalho das mulheres químicas/engenheiras químicas em todo o mundo. As premiadas são selecionadas com base na excelência em pesquisa básica ou aplicada, realizações distintas no ensino ou na educação, ou liderança demonstrada ou excelência gerencial nas ciências químicas.

A professora Yvonne receberá o prêmio no decurso do 46º Congresso Mundial de Química da IUPAC, que ocorrerá no próximo mês de julho, em São Paulo.

Agraciada com o título de Pesquisadora Emérita do CNPq, em 2013, recebeu, Yvonne também integra a 3a. Edição do Pioneiras da Ciência no Brasil, da Agência, um projeto que visa ao reconhecimento e à divulgação do trabalho de mulheres que romperam as primeiras barreiras na inserção da participação feminina no campo da ciência, da tecnologia e da inovação.

Yvonne Mascarenhas

Formada em Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1954, a professora Yvonne possui doutorado em Química (Físico-Química) pela USP (1963) e pós-doutorado pela Harvard University (1973). Atualmente, é aposentada em exercício da Universidade.

Ela tem experiência na área de Física, com ênfase em Física da Matéria Condensada, atuando principalmente nos seguintes temas: determinação de estruturas moleculares por difração de raios X por monocristais ou por pó microcristalino e estudos estruturais de materiais em solução ou sólidos semicristalinos usando espalhamento de raios X a baixos ângulos.

Recebeu várias condecorações, prêmios e homenagens: Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico - Presidência da República do Brasil - out./1998; Homenagem pela dedicação ao ensino e à pesquisa - Câmara Municipal/Prefeitura de São Carlos - 1997; Medalha Simão Mathias - Sociedade Brasileira de Química - 1998 e o prêmio Francisco Salles Vicente de Azevedo - Associação Brasileira de Cerâmica - 1991. (Referência Currículo Lattes).

No Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP - Polo São Carlos, foi vice-coordenadora e desde 2010 vem se dedicando à difusão científica voltada para apoio ao ensino fundamental e ensino médio, coordenando um Grupo de Trabalho e uma Agência de Difusão Científica cujo principal veículo de comunicação é o Portal Ciência Web.

Fonte: www.noticiasaominuto.com.br