Publicado em 24/09/2017 as 2:00pm

Quem são e o que pensam os brasileiros que acreditam que a Terra é plana

"Globalista, Terraplanista ou neutro?"

"Globalista, Terraplanista ou neutro?". "Você consegue provar que a Terra é um globo, uma bola?". "Você tem conhecimento de que o Sol e a Lua estão próximos da nossa Terra e 'dentro' da nossa atmosfera, (ou no firmamento) e são menores, bem menores que a Terra?"

É com perguntas como estas que grupos brasileiros de "terraplanistas" - pessoas que acreditam que a Terra é plana - no Facebook avaliam a solicitação de entrada de um novo membro no fórum virtual. Na rede social, há pelo menos 30 grupos do tipo em português.

Há também diversas páginas sobre o tema no Facebook - a maior delas, "A Terra é plana", tem mais de 77 mil membros. Os terraplanistas também estão no YouTube, com vários canais dedicados a mostrar experimentos e discutir o que chamam de "falácias" dos "globalistas" - e versões alternativas para a explicação de fenômenos como fusos horários, estações e eclipses.

No final de agosto, os movimentos que negam o formato em globo da Terra ficaram em evidência nos Estados Unidos por apontarem supostas "falhas" nas explicações sobre o eclipse solar total que percorreu 113 quilômetros, de costa a costa, no país.

Apesar de discordâncias internas nestes grupos, em geral, os terraplanistas acreditam que a Terra é coberta pelo "firmamento", em formato de domo; Sol e Lua fariam seus percursos dentro deste espaço, e seriam corpos muito menores do que acreditam os "globalistas"; já a Antártida ocuparia as bordas do disco da Terra.

Heliocentrismo (o fato de que o Sol está no centro do Sistema Solar e que os planetas giram em torno dele), a existência do espaço sideral e até mesmo de uma força invisível como a gravidade são questionados - só não "voaríamos" do solo por características dos corpos, como densidade, flutuabilidade e magnetismo.

A gestão territorial internacional da Antártida, inclusive, seria uma prova, para os terraplanistas, de uma conspiração que impediria a revelação da "verdade".

Fonte: Redação - Brazilian Times