Publicado em 19/03/2018 as 4:00pm

Francisco Sampa: No Brasil a corrupção mata mais que fuzil

Com a recente prisão pelo ICE e o FBI do brasileiro Frederik Barbieri, traficante de armas, só se fala sobre isso no Brasil, mas é bom lembrar que a corrupção mata mais do que bala de fuzil em mãos de bandidos nos morros, ruas, avenidas e vielas de todo o país.

Francisco Sampa: No Brasil a corrupção mata mais que fuzil Frederik Barbieri.

O caso do Rio de Janeiro toma volume por ser tratar da ex-capital federal, a sala de visitas e a principal porta de entrada do Brasil. Cada PM morto nas ruas do Rio e do país, quem puxou o gatilho não foram os marginais, foram os políticos corruptos e seus eleitores comprados.

Portanto senhores, nesta feijoada de violência e mortes de policiais e civis, estejam cientes de que todos têm seu quinhão neste latifúndio: político ladrão e o povo covarde, frouxo e vendido nas eleições. Tem culpa para todo mundo, uns se vendem em troca de emprego, outros de míseros cifrões, sejam eles reais, dólares ou euros, as prostitutas de urna proliferam em todo o país.

Não somos um povo pacato e pacífico, somos uma nação de frouxos, onde boa parte tem medo até de dizer e externar o que pensa. Leis libertárias, políticos corruptos, eleitores venais e mercenários. Em uma sociedade civilizada, cada um faz e exerce o seu papel, ladrão rouba, assassino mata, polícia prende, juiz julga.

Cabem a estes últimos usarem a mão pesada das leis em sua máxima potência, a diferença é que as leis no Brasil são aplicadas com veemência para punir negros, pobres e putas.

Pelo que parece, as leis são feitas pelos filhos das mesmas, que também legislam em causa própria já pensando nos crimes cometidos no futuro e dão logo um jeito de tirar a cauda da reta. Vamos fazer um “mea culpa” brazilian people, chegou a hora de agirmos em prol do bem de todos, do cidadão, da família e da Pátria.

Com a criação do Ministério da Segurança Pública, que as autoridades passem a agir de olho na sociedade, segurança se faz com, educação, mais escolas, menos cadeia (políticos cultos e ricos também roubam, eduquemos o povo para vigiar e cobrar), mais trabalho, emprego para os jovens e formação técnica e absorção da mão de obra.

O estado brasileiro só entra em uma favela armado, que se arme de boa vontade e apoio às famílias, não com bolsa esmola, mas com bolsa emprego, escola, treinamento e colocação da mão de obra no mercado de trabalho. Para que o sangue dos povo e do cidadão de bem pare de escorrer em nossas vias públicas, porém você povo brasileiro, tome vergonha na cara, escolha o seu lado da sociedade e aguente as consequências da sua escolha seja do bem ou do mal.

Muito se fala sobre as leis nos EUA, na terra do Tio Sam, as leis foram criadas por um povo temente e confiante em Deus, we trust in god, e nós brasileiros questionamos Deus e não confiamos em ninguém, quem tem acesso a pouco rouba pouco, quem tem acesso a muito, se locupleta no botim do erário. É hora de tomarmos vergonha na cara e lembrar que corrupção mata mais do que fuzil.

Cuidado nas próximas eleições ao confirmar seu voto em um corrupto, suas digitais poderão ficar manchadas com o sangue de um inocente da nossa sociedade, esteja ele fardado ou não.

Fonte: jornalportodasdunas.com

Top News