Publicado em 25/01/2010 as 12:00am

'Eu quero mostrar que eu venci a batalha', diz Hebe

Apresentadora conta como vem enfrentando o câncer. Ela contou que recebeu ligações do cantor Roberto Carlos.

Lutando contra um câncer, Hebe Camargo não perde a coragem nem o bom humor. Descansando em sua casa em São Paulo, onde está desde que recebeu alta do hospital na última quarta-feira (20), ela falou sobre o tratamento a que está sendo submetida.

“O pré-operatório é uma coisa pesadíssima. Muito medicamento, cada medicamento que eu nem te falo.” E continua: “Você sabe, que coisa engraçada, eu não me assustei [ao saber do diagnóstico], porque eu sabia que eu estava em boas mãos, porque ninguém ia mentir. Eu falei: ‘Eu não quero que mintam para mim’.”

A verdade, como já se sabe, é que Hebe está com câncer. “A Hebe tem um tipo de tumor relativamente raro, é um tumor primário do peritônio”, explica o oncologista Sérgio Simon. O peritônio é a membrana que reveste o abdômen e todos os órgãos que ficam nessa parte do corpo. É uma mucosa transparente, parecida com aquela da parte interna da boca.

“Ele é um tumor que, evidentemente, já aparece disseminado no abdômen. Ele não é um tumor localizado e isso já o torna um pouco mais grave, mas é muito sensível ao tratamento. Mais ou menos 60% dos pacientes terminam o tratamento sem evidência de doença e a maior parte se mantém bem ao longo dos anos.”

Hebe terá de fazer quimioterapia. Serão entre seis e oito sessões, com intervalos de três semanas. A primeira já aconteceu. Ela não teve náusea e se alimentou durante a quimioterapia e depois. Em casa, ela conta que fica olhando as flores e os pássaros. A apresentadora diz que não pensa em morte, mas que fez o máximo para manter a fé.

“Eu falava: ‘Deus, dá uma ajudinha, tá? Dá uma ajudinha, pensa em mim’. Foi a primeira vez que eu pedi. Mas nem precisava pedir, porque o Brasil pediu. Eu não tinha noção do que o Brasil gostava de mim.”

Emocionada, contou que o momento mais difícil foi sair do hospital “e ver aquela coisa tão linda”. “Difícil no sentido de emoção. Eu dizia: ‘Eu vou chorar!’. E todo mundo sorrindo, feliz de eu estar saindo. A Globo estava na porta do hospital! Aí eu me senti! Já te falei que o elenco da Globo me ligou? Sabe lá o que é receber telefonema do Tony Ramos? E de Lima Duarte, Ney Matogrosso, Rosa Maria Murtinho, Mauro Mendonça (risos)."

Roberto Carlos também fez questão de ligar e saber notícias de Hebe. “Ih, quase voltei pra UTI (gargalhadas). Ele disse: ‘Oi, Hebe, você precisa ficar bem, nós precisamos de você’. Uma graça! Ele é uma paixão nacional, né?”

A apresentadora contou que não deixou de usar batom no tempo em que ficou hospitalizada. “Botei um cilinho postiço para eu me sentir bem, olhar no espelho e dizer: ‘Não estou tão ruim assim, né?’. Porque senão a gente começa a se sentir com cem anos. Quero chegar aos cem, mas bonitinha.”

Apesar de muito vaidosa, Hebe diz não estar com medo dos efeitos colaterais da quimioterapia. “Com certeza vai ter, mas eu não estou nem pensando. Na hora em que começar a cair [o cabelo], aí é uma outra preocupação. Eu quero mostrar para as pessoas que eu estou aqui, que eu venci a batalha. Você também pode se você estiver na mesma situação. Não se entregue, essa é a melhor receita, pode ter certeza.”

Fonte: (G1)