Publicado em 22/01/2008 as 12:00am

Coakley participa de encontro com empresários latinos e brasileiros

A Procuradora Geral de Massachusetts Martha Coakley vai participar de um café da manhã com empresários brasileiros e latinos na prefeitura de Chelsea, no dia 23 de janeiro.

A Procuradora Geral de Massachusetts Martha Coakley vai participar de um café da manhã com empresários brasileiros e latinos na prefeitura de Chelsea, no dia 23 de janeiro. No evento, que começa às 8h30min, Coakley vai abordar questões básicas, como o novo valor do salário mínimo no Estado, e enfatizar a obrigatoridade do pagamento semanal ou quinzenal, além das horas extras. O objetivo, segundo os organizadores, é esclarecer os empregadores sobre a legislação e alertar para as conseqüências do descumprimento da lei.

"A nova administração avançou muito nesses últimos 12 meses, está mais próxima da comunidade. Hoje, por exemplo, temos o formulário de queixa trabalhista traduzido para o espanhol, português e chinês. E uma das preocupações está sendo divulgar essas mudanças para evitar abusos trabalhistas e problemas para empresários que erram por desconhecerem a lei", observa Fausto da Rocha, diretor executivo do Centro do Imigrante Brasileiro (CIB). "Por isso, é importante que os empresários brasileiros participem dessa conversa", convida Rocha ao salientar que trata-se de um passo importante a Procuradora Geral do Estado participar de um evento da comunidade imigrante.

O encontro é fruto da "Fair Wage Campaing", uma coalizão entre o CIB, a Chelsea Collaborative, a Jobs with Justice, o Greater Boston Legal Service, o Centro Presente e outras instituições defensoras dos direitos dos trabalhadores imigrantes. As organizações se reúnem mensalmente com uma equipe da Procuradoria há pelo menos dois anos para garantir e melhorar o acesso de todos os trabalhadores aos benefícios legais.

O empresário interessado em participar, deve confirmar presença até segunda-feira, dia 21, pelo telefone (617) 783-8001 ramal 3 ou pelo email helen@braziliancenter.org.

Fonte: (Brazilian Times)