Publicado em 7/02/2008 as 12:00am

Cidade 'brasileira' nos EUA apóia candidatura de Hillary

Cerca de um terço da população de Framingham é formado por brasileiros

Da redação

 

A cidade de Framingham, em Massachusetts, considerada a região mais brasileira nos Estados Unidos, mostrou, nas urnas, terça-feira (5), que a candidata Hillary Clinton é a preferida da maioria. A região, que possui 65 mil habitantes, dos quais um terço é formado por pessoas oriundas do Brasil ou descendentes de brasileiros, creditou 60% dos votos para a ex-primeira-dama. Barack Obama, o outro candidado do lado democrata, obteve 38%.

Mesmo havendo muitos imigrantes brasileiros vivendo em Framingham, maioria estão ilegal no país e não puderam votar, "mas ficaram na torcida para que Hillary fosse a vencedora". Isso porque ela é uma defensora dos direitos dos imigrantes e vem demonstrando sua vontade em que todos permaneçam neste país de forma legal.

Outro ponto que tem pesado a favor de Hillary é o fato de que se ela vencer, muitos acreditam que, no fundo, será Bill Clinton, seu marido e ex-presidente, quem vai govenar. "Realmente, a colônia e os latinos de modo geral tem uma imagem muito favorável da administração Bill Clinton", disse o cônsul-geral do Brasil em Boston, Mário Ernani Saade, à um site brasileiro de notícias.

Bill Clinton foi responsável, pela Lei 245-I, em 2001, quando era presidente deste país e que legalizou a maior parte dos imigrantes que viviam nos EUA, naquela época.

Outro tema que está sendo destacado como positivo do lado de Hillary é a economia. O diretor-executivo do Centro do Imigrante Brasileiro-CIB, disse que "em tempos de crise econômica, os imigrantes tendem a ser vistos como bode expiatório. Desta forma, a comunidade busca uma candidatura que possa reunir uma boa gestão econômica com tolerância".

Mesmo não podendo votar, um grande número de imigrantes está atuando como voluntários nas campanhas ou arrecadando fundos através das chamadas "house parties" (pequenos jantares onde os convidados fazem uma contribuição em dinheiro, posteriormente doada ao comitê dos candidatos).

Fonte: (Brazilian Times)