Publicado em 26/02/2008 as 12:00am

Brasileiros provam a força de trabalho nos EUA

Ousados e criativos, eles arregaçam as mangas: "Finalmente nós recebemos crédito por nosso suor"

 

Elizabeth M. Simões

 

Segundo pesquisas realizadas pelo departamento de estudos da cidadade de Boston, foi descoberto que os brasileiros que vivem no estado de massachusetts tem um bom perfil comercial. Eles foram descritos como imigrantes que ajudam no crescimento das cidades e colaboram expressivamente com a arrecadação de impostos.

Esforço e dedicação no trabalho são algumas das características que a pesquisa conseguiu apontar como propulsoras do bom desempenho desses trabalhadores. Uma outra boa estatística revelou que muitos tornaram-se donos do seu próprio negócio e estão prosperando no mercado americano.

Os dados reforçam que nós alavancamos uma boa margem de renda, investimentos e geração de empregos. Mas a novidade acrescenta que nós também somos criativos e eficientes empreendedores. Os brasileiros contribuem com mais de 1 bilhão de dólares para economia da região, e mais de 295 milhões em taxas estaduais e federais.

Foi descoberto que esses novos empresários são responsáveis por abrirem novas ofertas de trabalho, sendo que 43% delas estão disponíveis na área industrial, como por exemplo restaurantes. Nos Estados Unidos, Massachusetts destaca-se pelo alto percentual de brasileiros que são donos do seu próprio negócio. A mesma pesquisa também demonstrou que em consequência, o número de desempregados brasileiros é de apenas 3%.

A disposição para o trabalho em tempo integral é um grande diferencial, quando comparado a imigrantes de outras nacionalidades. Alguns americanos já definem a mão de obra brasileira como "workaholic", um termo usado para mencionar a competência desses empregados.

Antonio Oliveira, dono do Michelle's Market, localizado na Main Street, em Peabody, é um exemplo de empreendedor que administra seus negócios com sucesso. Antonio é responsável por contribuir com os números positivos descobertos na pesquisa. Enquanto ele obtém êxito nas vendas de alimentos e outros itens, seu mercado gera empregos e aquece a economia local. Os relatórios comprovaram que a contribuição dos brasileiros é essencial para o estado.

"Já existiam muitos dados sobre a nossa comunidade, mas nós não tinhamos informações sobre quem somos nós, e principalmente, qual impacto que nós causamos sobre a economia do país." disse, Alvaro Lima, diretor de desenvolvimento de Boston, um dos autores da pesquisa. A avaliação, desta vez, priorizou o entendimento das condições de vida e aprofundou às relações humanas, no lugar de relatar números gerais que normalmente são levantados para contagem simplificada de sensus númericos.

Fonte: (Brazilian Times)