Publicado em 28/02/2008 as 12:00am

Chefes de policia visitam Consulado Brasileiro

Encontro aproximou delegacias de várias regiões e deixou boa impressão do exercício do Governo Brasileiro nos Estados Unidos

Elizabeth M. Simões

 

Chefes de polícia de várias cidades de Massachusutts encontraram-se com o Cônsul Mario E. Saade, nessa última quarta-feira, 27 de Fevereiro. A visita de cortesia ao consulado brasileiro teve o propósito de estreitar o relacionamento com a comunidade e reforçar o interesse em garantir a segurança pública.

"Os chefes foram bem marcantes ao exporem que as ações da polícia não estão direcionadas na perseguição de imigrantes indocumentados. O objetivo da força policial é de coibir a criminalidade, e isso inclui a proteção das comunidades imigrantes.", avaliou o cônsul.

As autoridades foram informadas da vasta gama de servicos consulares proporcionados pelo consulado a comunidade brasileira na nova inglaterra, e ficaram divamente  impressionados com o volume de atividade consular registrados no ano de 2007. Durante a conversa os chefes souberam que por volta dos anos 60, após a simplificação dos trâmites para importação e exportação, o consulado havia encerrado as atividades, porque a colônia brasileira era demasiadamente pequena, e por isso os serviços foram transferidos para New York. Mas em 1994, após a ascensão do novo panorama imigritório o consulado foi reaberto, e atualmente, o espaço já foi ampliado duas vezes para dar vazão ao atendimento de aproximadamente 400 pessoas por dia.

"Cientes das boas mudanças, os chefes também aproveitaram para esclarecer que defendem o bom entrosamento entre nós, e que encontros como este despertam a confiança e resultam numa imagem positiva perante todos.", comentou o líder comunitário Ilston Lisboa. As cidades de Framinghan, Everett, Marlboro, Milford foram representadas respectivamente pelos chefes, Steven Carl, Steven Mazzie, Mark Leonard e Thomas O'Loughlin. Paul Shaspany, tentente da polícia de Framinghan e encarregado de relações públicas também esteve no consulado.

Ilston Lisboa,  é membro da diretoria da MAPS, e reponsável pela organização do evento, ele acompanhou a visita e descreveu para o jornal qual foi a reação dos chefes ao final do encontro, "Matt Etre, agente especial de investigação do ICE, (Immigration and Customs Enforcement), ficou impressionado com as atividades do consulado, ele disse que  o documento brasileiro tem grande valor, e que certamente quando um de nós mostrar o passaporte verde, os oficiais terão respeito por essa identificação."

Ilston também ouviu diversas vezes comentários sobre a carteira de motorista, cujo tema tem sido alvo de constantes atenções, "Foi dito que os imigrantes indocumentados pegos sem a carteira de motorista serão submetidos ao mesmo tratamento dado aos americanos, desde que ele não conste na lista de procurados pela justiça. O agente, Matt Etre, até brincou, disse que a polícia tem muitas obrigações e que principal ocupação é lutar contra o crime, e que por isso, eles não poderiam assumir o papel de departamento imigratório", contou Ilston.

Fonte: (Brazilian Times)