Publicado em 28/02/2008 as 12:00am

Pesquisa revela que índice de aprovação do Curso de Inglês Zenaric é de 93%

9 de cada 10 usuários recomendariam Zenaric a amigos e parentes

 

Na primeira quinzena de janeiro de 2008, seguindo uma linha de ação que tem como objetivo detectar o índice de satisfação dos seus consumidores, o Curso Zenaric ? o curso de inglês para brasileiros mais vendido nos Estados Unidos? encomendou uma pesquisa independente à Acontece Magazine. 250 pessoas que compraram e já estavam usando o curso, foram entrevistadas e 93% se declaram muito satisfeitas com os progressos obtidos e os resultados de melhoria de seus conhecimentos de inglês.

Também afirmaram que recomendariam e até presenteariam amigos com o curso. Antes mesmo do início dessa pesquisa, a expectativa do empresário Richard Cohen era das mais positivas, devido ao grande número de e-mails, telefonemas e cartas elogiando o curso e dando sugestões positivas.

Alguns desses depoimentos espontâneos contam história comoventes de como o conhecimento do idioma inglês, através do aprendizado com o curso Zenaric, mudou suas vidas, dando-lhes uma nova perspectiva de vida, seja vivendo fora ou mesmo no Brasil, onde cada vez o mercado de trabalho exige um conhecimento, pelo menos básico, do Inglês. "Ser aprovado por 93% de nossos clientes foi uma coisa sensacional. Sabemos que, normalmente, por razões diversas e nem sempre por culpa dos produtos oferecidos, os índices de satisfação de quem compra cursos de idioma, raramente superam os 50, 60%. Obter 93% nos dá ao mesmo tempo imensa alegria, mas aumenta ainda mais a nossa responsabilidade com nossos clientes", diz Richard.

Uma das pessoas pesquisadas, Marina Pereira, de Deerfield Beach, deu um depoimento espontâneo sobre como o curso Zenaric mudou, de fato, a sua vida: "Eu vivo entre Estados Unidos e Brasil. Tenho três filhos vivendo aqui e mais três no Brasil. Então, como não falava inglês e dentro de casa a gente só fala português, ficava sem comunicação com meus netos americanos, que não sabem falar português. Isso me frustrava demais. Não podia me comunicar com mais ninguém, além dos meus filhos, pois os amigos e os locais onde eles vão, só se fala inglês. Vendo a propaganda do Zenaric, decidí comprar em outubro do ano passado e já estou conversando com meus netos e até dialogando com americanos".

Richard Cohen ficou impressionado com o índice de aprovação de seu curso e atribui esse sucesso ao fato de sempre orientar seu trabalho para a necessidade prática e real de seus clientes."Falar inglês é uma necessidade no mundo de hoje. O Zenaric se propõe a oferecer uma solução viável, eficiente e relativamente rápida para quem precisa ter em pouco tempo, o acesso ao idioma"

Marina comenta também sobre a reação de pessoas que sabiam que ela, antes, falava apenas meia dúzia de palavras em inglês: "Minha filha, que mora aqui nos Estados Unidos, tem muitos amigos americanos. Quando fazemos um churrasco aqui em casa, eles vêm e dizem que estão surpresos com a rapidez com que eu aprendí o inglês. Realmente estou muito satisfeita e recomendo a todos".

Outra história é a de Pablo Cássio, capixaba de 28 anos, que depois de passar 3 anos dependendo apenas de empregos que não exigissem o idioma inglês, investiu no Zenaric e muitas portas se abriram para ele: "Sempre soube que quando eu pudesse falar inglês, muitas oportunidades surgiriam. Mas a idéia de ir para a escola era complicada demais para quem trabalha o dia todo e em horários que não são fixos. Já tinha tentado outros cursos em casa e pela Internet e nada conseguia me agradar e me prender. Comprei o Zenaric influenciado por amigos e foi a melhor coisa que pude fazer. Hoje posso escrever em qualquer aplicação de trabalho, que eu falo inglês. E falo mesmo"

Um fato curioso é que cada vez mais pessoas que residem no Brasil estão comprando o curso Zenaric. Quem comprou o curso aqui e gostou, está recomendando a amigos e parentes, já que cada vez mais, no mercado de trabalho brasileiro, conhecimento de inglês faz uma grande diferença.

Esta pesquisa foi uma pesquisa autônoma feita pela Revista Acontece, que garante absoluta veracidade de todos os dados citados nesta matéria. Informações sobre esta e outras pesquisas entre em contato com adm@acontece.com

Fonte: (Brazilian Times)