Publicado em 17/03/2008 as 12:00am

Número de deportados brasileiros cresce 25% em um ano, afirma consulado

A denúcna foi feita pelo portal Estadão baseada em dados fornecidos pelo Consulado Geral de Boston

Reportagem do portal Estadão informa que o departamento de imigração americano fechou o cerco contra os imigrantes ilegais brasileiros. Segundo informação do Consulado-Geral do Brasil em Boston, o número de brasileiros presos no estado de Massachusetts esperando para ser deportados cresceu 25% nos últimos 12 meses.

De acordo com o cônsul-geral, Mário Saad, no começo do ano passado havia uma média de 150 brasileiros presos esperando deportação. No início deste ano, a média subiu para 200. Do segundo semestre para cá, o número médio de brasileiros deportados por mês passou de 37 para 45 no estado.

De acordo com a reportagem, o grande aperto na fiscalização recomeçou em junho, quando o projeto de reforma das leis de imigração não passou no Congresso. A lei previa um caminho para legalização dos mais de 12 milhões de ilegais - cerca de 1,2 milhão de brasileiros. Depois que a lei foi rejeitada, a polícia de imigração começou a fazer grandes batidas em vários estados, com a prisão de centenas de imigrantes em fábricas, frigoríficos e locais de construção.

"A comunidade brasileira está assustada por causa da falta de um horizonte para a legislação de imigração e por causa da deterioração das condições econômicas daqui", diz o embaixador Mário Saad. A maioria está ganhando menos e ainda perde na taxa de câmbio, diz Saad. "Diante da pressão, muitos estão se questionando se vale a pena ficar aqui."

"É o fator medo. Eles começam a ver muita gente deportada e resolvem ir embora antes que algo aconteça", diz Ted Welte, presidente da Câmara de Comércio Metrowest, que cuida dos estabelecimentos da região de Framingham. "Temos 12 milhões de imigrantes ilegais, poucos são criminosos e precisam ir para a cadeia, mas nós precisamos dos outros, que são trabalhadores", afirma Welte.

Para Fausto da Rocha, diretor-executivo do Centro do Imigrante Brasileiro (CIB), toda vez que há crise econômica, os imigrantes são perseguidos.

A reportagem informa, ainda, que tramitam no Congresso americano vários projetos de endurecimento na perseguição aos ilegais, entre eles o projeto que vai exigir de 6 milhões de empregadores a verificação dos documentos de 130 milhões de empregados. Enquanto a legislação não passa no Congresso, muitos estados estão baixando leis próprias, punindo empregadores que não demitirem imigrantes ilegais e impedindo que tirem carteira de motorista.

Fonte: (conjur.com.br)