Publicado em 1/04/2008 as 12:00am

O rock brasileiro está em evidência nos Estados Unidos

Banda mostra onde encontrar o autêntico rock brasileiro

 

A equipe do jornal Brazilian Times acompanhou o último ensaio da banda B57, antes do lançamento oficial do CD "Contagem Regressiva". O próprio nome do CD indica que o sucesso está próximo. E, os rapazes de Everett serão os primeiros imigrantes a estourarem na parada internacional

 

Por Elizabeth M. Simões

 

O Rock in Roll está bem vivo e bem representado pela banda B57. É num estúdio localizado na cidade de Everett que os músicos tentam reerguer o "movimento" que nunca morre.

Enquanto o ritmo anda um tanto fora de foco na mídia, eles são os roqueiros que nunca desistem de levantar a bandeira e resgatar o forte impulso provocado pelas cordas das guitarras. "Nós queremos uma oportunidade para fazer o rock voltar ao seu auge. Quem sabe reascendemos o interesse que une jovens e formam bandas de garagem. Nelas nascem novas amizades, organização e espírito de equipe. No final disso tudo, quando eles acham a harmonia ideal, surgem as músicas inesquecíveis", disse Luiz Bertoldo, guitarrista da banda.

Ele e Vinny, o vocalista, estão se esforçando há dois anos para produzirem um material de qualidade. O resultado disso é o lançamento do novo CD "Contagem Regressiva", que já está à venda nas lojas brasileiras. As músicas do novo álbum são instigantes e revelam superioridade sonora. Os arranjos bem marcados são caracteríscas fortes da banda, que definem o tom certo de uma bela melodia.

As letras são baladas românticas, que parecem ter sido escritas para fazer os outros se sentirem bem. Relembram trilhas sonoras de séries modernas, que tem como pano de fundo uma mistura de ação e sedução, como numa combinação de notas rápidas com passadas envolventes. A gravação do CD foi realizada com a coordenação do professor de música, Alberto Netto, da Berklee College of Music, no estúdio "Art Gramps Drums", em Massachusetts.

O baterista, paulista, Edu Nali também é estudante de música na Berklee College of Music, referência mundial do gênero acadêmico. Celo, o mais novo integrante, também mostra a sua competência no baixo, "Eu aprendi música ouvindo jazz" disse Celo, cuja postura também evidência a influência da mistura de funk e Hardcore tocada pela banda que ele admira, Charlie Brown Junior.

O nome da banda B57 foi escolhido por causa do avião de guerra B57, da força Aéra norte-americana, ele é um símbolo de poder de fogo, "Para nós significa alçar vôo e explodir. Essa é a meta da banda: Alcançar o sucesso de maneira rápida e explosiva", disse o ambicioso Luiz. Enquanto a banda ensaiava, o telefone dele tocou algumas vezes e sob muito suspense, o músico deixou escapar que na próxima semana a banda gravará o primeiro videoclip da música "Respostas".

"Corre um burburinho de que o projeto da Banda B57 vai decolar antes mesmo dos passageiros apertarem os cintos", falou Cristina Souza, fã da banda. B57 já está sendo assediada por rádios no Brasil e está em evidência, sendo possivelmente a primeira banda de rock popular no caminho contrário, (dos EUA para o Brasil). O público deve ficar atento aos shows que prometem representar o sucesso dos artistas imigrantes de Everett-MA.

No dia 08 de Abril, haverá uma coletiva de imprensa para a primeira etapa de divulgação do CD "Contagem Regressiva". Embora esse evento seja reservado, a banda, que já tem audiência fiel, irá se apresentar na casa noturna Tabu, em Saugus, no sábado, 05 de Abril. Para mais informações, acesse o site www.bandab57.com ou ligue para (617) 202-8323

Fonte: (Brazilian Times)