Publicado em 29/04/2008 as 12:00am

MAPS discute vida da mulher imigrante nos EUA

Entre os temas abordados, estavam a obesidade e o hábito alimentar dos brasileiros

Por Elizabeth M. Simões

 

Integração, saúde e o bem estar da mulher foram os temas abordados pela Conferência "Mulher", realizada em Boston-Massachusetts, na segunda-feira (28). Os palestrantes convidados pela coordenação da Massachusetts Alliance of Portugues Speakers (MAPS), organizadora do evento, expuseram dados e informações sobre a vivência da mulher imigrante nos EUA.

No decorrer das apresentações, Maria Evora, do departamento de saúde pública emocionou-se com os depoimentos e estudos apresentados, "Hoje eu chorei, me diverti e aprendi. Foi uma imensa oportunidade para reunir pessoas tão especiais, cujas histórias e conhecimentos irão transformar a todos os presentes", disse.

A Conferência chamada "Mulher - O mundo da mulher de língua portuguesa em evolução", teve a participação de brasileiras estudiosas, ativistas e personagens de grandes exemplos de força e superação.

Apesar de ser um evento destinado para as mulhres, o diretor executivo da MAPS, Paulo Pinto, e o líder comunitário, Carlos Da Silva, estiveram acompanhando toda a conferência. "Esse evento mostra a capacidade que as comunidades lusófonas possuem em se organizar e crescer", disse Carlos.

História e Cultura ? Fazendo uso da palavra, a professora de estudos e línguas latinas, Nadejda Marques, contou sobre o assassinato de seu pai, durante o regime militar. Falou do refúgio com a mãe e da importância de resgatar os acontecimentos para que as crianças dessa nova geração de imigrantes possam compreender o significado das mudanças no país. "As crianças querem saber quem somos e essas memórias são necessárias para esclarecer como vivíamos e das escolhas que não podiamos fazer", discursou.

Inclusão - A jornalista Sussen Miller, intérprete que atua em hospitais, iniciou a sua apresentação vestindo uma máscara. "Isso é para representar muitas brasileiras indocumentadas. Elas não podem continuar sendo invisíveis", fala.

Na palestra ministrada pela brasileira Rhea Tavares, os participantes receberam dicas valiosas sobre como vencer os desafios. "Eu não desenvolvi completamente os meus braços e tive que aprender a fazer todas as atividades com os pés. Quando cheguei aos EUA, tive as mesmas dificuldades dos imigrantes, além das que já possuo naturalmente, mas sempre tive em mente a lição: "Não importa se você está desabilitado ou não - Você é capaz de alcançar todos os seus sonhos", disse Rhea.

 

Emagrecer com saúde

Saúde e comportamento - O médico Cohen, associado ao Programa Diretor de Medicina da Cambridge Health Alliance's, pesquisador dos efeitos causados por pílulas de dietas brasileiras, orientou. "As famílias brasileiras têm o hábito de escolher alimentos no mercado e prepará-los em casa. Essa atitude torna a sua alimentação mais saúdavel do que realizar as refeições em restaurantes. A obesidade do brasileiro que reside nos Estados Unidos está conectada com a interrupção dessas maneiras, motivadas pela falta de tempo para cozinhar. Sendo assim, recorrem ao fast food. Nessa opção, há grande perda de nutrientes e se comparada a alimentação caseira, chega a ser uma circunstância dramática. Depois, quando sentem-se insatisfeitas com o corpo, as mulheres importam pílulas do Brasil, mas essas cápsulas para emagrecer contém anfetaminas, laxantes, antidepressivos e outras combinações perigosas. O sistema de saúde de Massachusetts identificou elevação das emergências hospitalares, cujos prontuários registram casos de pressão alta e diabetes. Mulheres já morreram por causa dessas dietas erradas"

Cohen também falou para as mulheres, "Não ter tempo para comer é o oposto para emagrecer", e recomendou, "Comam durante o dia todo para manter a saúde.", o médico sugeriu ainda, "levem pequenos lanches para o trabalho".

A falta de descanso e sono da trabalhadora brasileira também é um fator determinante no aumento de peso, "Quem não dorme direito tende a sentir mais fome. A chave para a boa educação alimentar é: Para emagrecer, prepare a comida da semana em casa", falou Cohen.

Fonte: (Brazilian Times)