Publicado em 20/05/2008 as 12:00am

Casamento e naturalização

Em busca do final feliz, brasileiros casados com norte-americanos também podem ouvir "sim" da imigração

 

Por Elizabeth M. Simões

 

A advogada Danielle Nascimento esclarece tema imigratório sobre casamentos constituídos por brasileiros que uniram-se à norte-americanos. Especialista em direito de imigração, ela explica que são abertos anualmente diversos processos de naturalização, cuja requisição é na grande maioria proveniente de causas familiares. "O meio mais comum e solicitado pelos imigrantes é o pedido de green card para pais e filhos, essa mesma estatística também é  liderada pela mudança de status daqueles que firmaram matrimônios." disse Danielle.

Em entrevista, ela evidênciou que cada caso deve ser analisado separadamente, mas quando um  cônjuge tentar obter a documentação por vias jurídicas, ele deverá apresentar o I-94, um papel que identifica a passagem dele pela imigração. "Quem atravessou a fronteira do México com EUA não poderá formalizar o requerimento. Neste caso ele só obterá o registro se retornar ao Brasil e tentar aprovação do visto. Ao passar pelo departamento imigratório no aeroporto ele conseguirá o I-94.", disse.

Ao cogitar uma opção diferente para aqueles que fizeram a travessia, ela disse que o marido/esposa pode casar-se novamente no Brasil e registrar o casamento no consulado norte-americano, mas tanto essa, como a outra alternativa já citada são evitadas pelos brasileiros que temem o insucesso e a separação. "Eu casei aqui e não quero correr o risco de perder a companhia da minha mulher, se algo desse errado eu sofreria muito com a solidão.", desabafou Souza.

Quando trata-se de um casamento com alguém que já teve o I-94, mas perdeu o comprovante, este, mesmo fora da permanência autorizada poderá requisitar a segunda via e iniciar os trâmites para a naturalização. O custo pelas taxas governamentais está em torno de $1,400, o valor foi remarcado no ano anterior, após longo período sem correções.

Para casais interessados em obter mais informações, Danielle atende no idioma português, no escritório advocatício MacMurray e associados, telefone (617) 413 1244.

Fonte: (Brazilian Times)