Publicado em 7/06/2008 as 12:00am

Comunidade discute como evitar demissões repentinas

O Centro do Imigrante Brasileiro (CIB) realiza no dia 9 de fevereiro, sábado, às 9h30min, a segunda reunião para buscar soluções para os brasileiros vítimas da onda de demissões nas lojas Dunkin' Donuts.

 O Centro do Imigrante Brasileiro (CIB) realiza no dia 9 de fevereiro, sábado, às 9h30min, a segunda reunião para buscar soluções para os brasileiros vítimas da onda de demissões nas lojas Dunkin' Donuts. O CIB pretende, com o apoio de outras organizações, negociar com a coorporação um prazo de pelo menos trinta dias para o trabalhador deixar o emprego. Na reunião, o CIB também quer mostrar caminhos de como o brasileiro pode se reencaixar no mercado de trabalho.

"É importante que a comunidade participe, já que trata-se de um efeito dominó e que vai atingir todas as lojas. A Imigração afirmou que a parceria com a Dunkin\' Donuts deixou de ser opcional para ser mandatória", alerta Fausto da Rocha, diretor executivo do CIB. Da Rocha refere-se ao programa piloto implementado em 2006 entre os Departamentos de Imigração e de Seguro Social e uma empresa modelo, a Dunkin\' Donuts.

De acordo com esse programa, a Dunkin\' Donuts deve checar os documentos dos funcionários e só manter no quadro os que têm a documentação necessária para trabalhar. "O piloto diz que é para checar quando chegar a \'no-match letter\',  mas o que parece é que as demissões vêm antes da carta. Por isso temos que ouvir mais dos trabalhadores e de mais trabalhadores, saber o que está acontecendo e agir em benefício do grupo", reforça.

Primeira reunião - No dia 26 de janeiro um grupo de 12 trabalhadores cogitou fazer uma manifestação em frente a uma loja Dunkin' Donuts onde já houve demissões. "Assim, o cliente vai saber como as pessoas que lhe serve bem estão sendo tratadas", opinou uma ex-funcionária que agora é faxineira. E a conclusão foi unânime: é preciso maior participação para decidir em nome da comunidade. 

O CIB fica no 14 Harvard Avenue 2° andar em Allston. Para mais informações, ligue (617) 783-8001 ramal 1 ou 3.

Fonte: (Brazilian Times)