Publicado em 16/06/2008 as 12:00am

Carro da MAPS impedido de sair em Parada Gay

Mesmo sem o carro, eles participaram da celebração do "Orgulho Gay"

Por Elizabeth M. Simões

 

O carro alegórico da Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers (MAPS) que desfilaria no sábado (14), na parada Gay de Boston-Massachusetts foi retido na concentração por ter sido considerado fora das normas de segurança determinados pela comissão da "Boston Pride Week", que em português significa "Semana do Orgulho".

Washington Ramos, um dos organizadores da alegoria disse que os brasileiros uniram esforços para readaptá-lo, mas não obtiveram sucesso, "O carro superou o tamanho permitido e não apresentava as barras de proteção exigidas para circular sem riscos de acidentes.", disse Washington .

Paulo Roque afirmou que o carro também apresentou problemas técnicos de som, "Nos sacrificamos ao máximo para levar o carro às ruas. Sabiamos que ele seria o mais bonito e animado da Parada, mesmo assim não conseguimos", lamentou Paulo Roque, participante há quatro anos da Parada.

Na platéia a expectativa para ver o carro da MAPS era intensa, "Eu estava esperando as músicas da Xuxa. Disseram que o carro faria a Parada pegar fogo com o entusiasmo brasileiro.", disse o Matogrossense Diogo Bueno.

Mesmo sem brilhar no desfile, os brasileiros roubaram a cena em torno da Prefeitura de Boston. Um deles, Rogério, que prefere ser chamado pelo nome artístico, Isadora Bernace, foi fotografado dezenas de vezes em poucos minutos, ele vestia uma fantasia criativa feita a base de bilhetes do metrô e usava um bustiê com letras "T", símbolo da "Massachusetts Bay Transportation Authority".

 Ao ser questionado sobre qual era a estação que ele pretendia chegar, Isadora respondeu, "Vou descer no destino da felicidade, um lugar em que todos me aceitam do jeito que eu sou", disse Isadora, cujos pais, evangélicos, não aprovaram a sua homossexualidade.

Rogério ainda brincou, "Hoje eu volto para casa sem pagar a condução". Ele confessou que saiu do Brasil porque sentia-se reprimido pela família.

Porém o Recifense, George Patu, que reside há quase dois anos em Boston, conta que os pais nunca julgaram a sua opção, "Eles sempre foram abertos para entender sobre as minhas decisões e me apoiam sejam elas quais forem. A minha irmã é lésbica e ninguém reprimiu a sua essência.", respondeu George. A Parada fez parte do calendário dos eventos organizados pela "Boston Pride Week", realizada do dia 06 até dia 15 , num domingo (15). 

 

 

 

 

 

 

 

 

Box

 

OPORTUNIDADE PARA TODOS

 

Heterosexuais ou Homossexuais

Enquanto eles ganhavam a atenção do público, a barraca da Cambridge Health Alliance fazia a campanha de conscientização e prevenção da disseminação do vírus HIV, "Poucos brasileiros conversaram conosco hoje, mas este é um assunto que precisa ser debatido muitas vezes. Pois, atualmente, o número de doentes cresceu na comunidade brasileira. Cerca de cem pacientes estão tratando-se da infeccção.", alertou uma das coordenadoras do Programa "National HIV Testing Week", Mariete Campiteli.

Independente de grupo sexual, homenes ou mulheres, o HIV ainda assombra os médicos que constataram recentemente um aumento significativo da doença entre os imigrantes brasileiros. Por isso, testes de HIV serão realizados gratuitamente.

A informação é confidencial e os participantes ainda receberão cupons de compra para alimentos ou cartão telefonico. Haverá interpretes disponíveis no local, confira a programação:

 

Em Somerville

Somerville Primary Care

26 Central Street

- Segunda-feira (26) das 10 às 16 horas

 

Em Everett

Whidden Memorial Hospital

103 Garland Street

- Terça-feira (24) das 10 às 16 horas

 

Em Cambridge

Windsor Street Health Center

119 Windsor Street

- Quarta-feira (25) das 10 às 16 horas

-------------ou------------

East Cambridge Health Center

 163 Gore Street

- Quinta-feira (26) das 10 às 16 horas

Fonte: (Brazilian Times)