Publicado em 18/06/2008 as 12:00am

Aumenta preocupação com aumento de mortes por violência doméstica

Diante dos índices, está sendo divulgado um alerta ao público e prestadores de serviço sobre o assunto

Da redação

(ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)

 

(Boston-Massachusetts) - Devido às recentes mortes geradas por violência doméstica, o Departamento de Saúde Pública de Massachusetts (Massachusetts Department of Public Health - DPH) divulgou no dia cinco, um alerta de saúde pública a respeito do problema.

Alertas de saúde pública são ferramentas utilizadas para a comunicação de informações urgentes ao público sobre questões de saúde que dizem respeito à comunidade. Tais alertas definem o alcance do problema e oferecem dados importantes sobre prevenção e tratamento.

"Utilizamos tais alertas para chamar a atenção do público e dos prestadores de serviços de saúde em nosso estado a um problema de saúde urgente", disse o diretor do DPH, John Auerbach. "A recente alta nas mortes relacionadas à violência doméstica é perturbadora. Qualquer forma de violência doméstica é inaceitável, e todos nós podemos desempenhar um papel importante para prevenir que o abuso aconteça a qualquer pessoa neste estado".

Auerbach acrescentou que queria assegurar ao público e prestadores de serviços de saúde que existem recursos para apoio às vítimas, serviços de aconselhamento e abrigo, assim como programas para responsabilizar os agressores e prevenir incidentes de violência doméstica. Além de emitir o alerta através da mídia, o DPH enviará uma cópia a todos os centros de saúde de Massachusetts.

 

O problema

As estatísticas sobre o impacto da violência doméstica são preocupantes e demonstram claramente a extensão desse sério problema de saúde pública. O número de mortes por violência doméstica em Massachusetts foi aproximadamente três vezes maior em 2007 do que em 2005. De acordo com as estatísticas coletadas pela Jane Doe, Inc., houve 15 assassinatos e quatro suicídios relacionados à violência doméstica em 2005, 28 assassinatos e três suicídios em 2006, e 42 assassinatos e 13 suicídios em 2007.

Além disso, de acordo com a Jane Doe, Inc., um total de 31 crianças sofreram um impacto direto da violência doméstica em 2007. Cinco crianças foram mortas, 13 ficaram órfãs, 11 perderam suas mães e duas perderam seus pais.

A Jane Doe, Inc. relata que neste ano já houve 19 homicídios por violência doméstica e cinco suicídios pela mesma causa, totalizando 24 mortes.

Um estudo feito em 2003 pelo CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças ? Centers for Disease Control and Prevention) estimou que todos os anos a violência doméstica envolvendo um parceiro íntimo resulta em 1.200 mortes, dois milhões de ferimentos em mulheres, e 600.000 ferimentos em homens.

O mesmo estudo do CDC estimou que os custos relacionados à violência por parceiro íntimo ultrapassaram $5,8 bilhões por ano, inclusive custos médicos e de saúde mental no atendimento às vítimas e a perda de produtividade.

As autoridades de saúde ressaltam que o governo, o público, os prestadores de serviços de saúde e a mídia podem fazer mais para informar vítimas sobre serviços de assistência.

"Há mensagens importantes que podemos fornecer às vítimas de violência doméstica. Em primeiro lugar, o que está acontecendo não é sua culpa. Em segundo lugar, a violência afeta sua saúde de várias formas, e por último, existe ajuda disponível, e é possível se recuperar", disse Carlene Pavlos, Diretora do Programa de Prevenção de Violência e Ferimentos (Violence and Injury Prevention Program) no DPH.

Se você ou alguém que goste estiver sendo vítima de violência doméstica, você não está sozinho(a). Programas em todo o estado de Massachusetts podem oferecer serviços confidenciais e gratuitos às vítimas.

Para receber ajuda, você também pode contatar a SafeLink, a linha telefônica de ajuda para casos de violência doméstica em todo o estado de Massachusetts. A SafeLink oferece serviço 24 horas por dia com conselheiros treinados em violência doméstica que podem oferecer ajuda em vários idiomas. Se precisar de ajuda, ligue gratuitamente para a SafeLink no 1-877-785-2020.

Visite http://www.janedoe.org/safety.htm para encontrar uma lista dos programas de serviço às vítimas.

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)