Publicado em 2/07/2008 as 12:00am

Torturado, humilhado e perseguido, brasileiro consegue legelização nos EUA

Ele sofreu atendado contra sua vida no Brasil e fugiu para os Estados Unidos

Por Elizabeth M. Simões

 

(Boston-Massachusetts) Na sexta-feira (25), o Boston District Office John F. Kennedy Federal Building (USCIS) concedeu a permanência legal ao brasileiro Devair Lucas, nascido na cidade de Governador Valadares, em Minas Gerais. A sentença, "Convention Againist Torture", expedida pelo Juiz de Imigração, Charles K. Adkis, concluiu que o mineiro precisa garantir a sua integridade física e emocional, vivendo protegidamente nos Estados Unidos.

A decisão favorável deu-se após a perseverança de Devair, 48 anos de idade, que mesmo sem dominar o idioma inglês e sem possuir renda suficiente para remunerar um advogado, esteve 23 vezes no departamento para requisitar o asilo humanitário. "A princípio, o juiz não entendia muito bem o meu drama, mas depois de conseguir ajuda de um intérprete, gratuita, com Carlos da Silva, da entidade Assistência Total, o juiz finalmente entendeu os fatos e sensibilizou-se diante dos apelos e das mais de 200 provas apresentadas", disse Devair.   

Antes de imigrar, Devair tinha uma vida confortável e próspera. Ele trabalhava com a  compra, reforma e revenda de imóveis.

Em 1995, enquanto tratava de mais uma negociação, ele comprou uma fazenda do atual Deputado Federal, Lael Varella - DEM-MG, com o intuito de lançar o seu próximo empreendimento imobiliário. "Mas ele vendeu a mesma fazenda para outra pessoa e falsificou a minha assinatura para justificar uma quebra contratual", explicou Devair.

Em protesto ao descaso das autoridades, omissas à denúncia de falsificação e impunidade do deputado, Devair distribuiu 260 mil cartas relatando a sua história. "Essa foi a única maneira que encontrei para tentar alertar a comunidade contra os atos ilegais do deputado e sobre a sua negativa influência política sobre o Congresso e a Justiça brasileira", desabafou.

Ao fazer as entregas, foi espancado e ameaçado diversas vezes, e mesmo assim  prosseguiu com a distribuição. "Como eu não desistia, os comparsas jogaram um pacote de droga no meu quintal e fui preso sob acusação de tráfico. Fiquei preso na Delegacia Pública de Governador Valadares, onde torturaram-me mais de 200 vezes", contou Devair.

O mineiro sobreviveu à 14 atentados, porém ainda apresenta sequelas e até mesmo uma bala alojada na cabeça. "Recebi quatro tiros e escapei com vida, esse milagre mostra a grandeza de Deus", disse.

Decidido à salvar sua vida e proteger a familia de novas retaliações, Devair atravessou a fronteira do México. "Nem mesmo o departamento Brasileiro de Direitos Humanos intecedeu pela minha segurança, por isso eu fui obrigado à deixar o meu país."

Na cidade de Somerville-MA, o ex-empresário do segmento da construção, foi forçado a abandonar os negócios e  trocar de posição, do antes - bem sucedido chefe, para o atual cargo de modesto operário. "Agora com o Green Card nas mãos, posso finalmente realizar o meu sonho: Trazer minha mulher e os dois filhos para morar comigo", disse esperançoso.

 

O MILAGRE

Está à venda nas lojas brasileiras o DVD "O Milagre". Um curta metragem que narra com detalhes alarmantes as dificuldades, desafios e superação de Devair Lucas.

O documentário reúne uma coletânea completa sobre a investigação que provou a sua opressão bem diante do poder das autoridades brasileiras.

O filme traz testemunhos e confissões de um drama real. Para mais informações, ligar para Carlos da Silva no telefone, (617) 773-2006

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)