Publicado em 13/07/2008 as 12:00am

Deus não precisa de passaporte

Professora americana lança livro sobre imigração

 

Luciano Sodré

 

Depois que o assunto imigração "recebeu um banho de água fria" do cenário político nos Estados Unidos, a professora de Sociologia, Peggy Levit, da Wellesley College, em Washington, resolveu escrever um livro sobre o assunto, intitulado "God Needs No Passport", que traduzido para o português significa, "Deus não precisa de passaporte".

O livro trata do impacto da imigração sobre a religião norte-americana e que eles possuem "vida transnacionais", o que significa que mesmo vivendo nos Estados Unidos, os imigrantes possuem um profundo envolvimento com a política e a economia de seus países de origem.

Escrito como se fosse uma reportagem, Levitt baseou boa parte do seu livro em conversas que teve com grupos de imigrantes, abordando a idéia de "uma identidade nacional". Ela fez várias entrevistas com imigrantes que corriqueiramente enviam dinheiro aos seus países de origem, o qual é utlizado para ajudar na melhoria de empresas e escolas

Uma das entrevistas e destacada pela autora, é uma brasileira de 35 anos de idade que que se incorporou na comunidade norte-americana, mas continua desempenhando um papel social em sua terra natal. "Eu posso ser uma grande patriota, leal membro desta comunidade e ainda me preocupar com o Brasil", relata a entrevistada.

A escritora comenta que qualquer mudança no código de imigração norte-americana, irá afetar de "forma positiva muitos países ao redor do mundo".

Levitt disse que espera que seu livro possa influenciar as formas das pessoas não religiosas pensarem. No final da obra, ela dá conselhos para as pessoas que estão incomodadas com os imigrantes. "É muito importante envolver-se com as pessoas que são parceiros, com a luta pela mudança social", disse ela. "Existem muitas pessoas, religiosas ou não, que podem envolver-se em questões como escolas, cuidados de saúde, e pretende envolver a fazer uma mudança positiva."

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)