Publicado em 7/08/2008 as 12:00am

Dura rotina nos EUA pode render doenças crônicas

Muitos dos que estão aqui sustentam suas famílias com empregos que custam à saúde de seus corpos. Seja na construção civil, na pintura, no restaurante ou até mesmo no salão de beleza, a incidência de doenças causadas por estresses de ordem física e mental

Uma das grandes preocupações do mundo contemporâneo se concentra em um fator determinante para a manutenção das nossas atividades e obrigações: a qualidade de vida.  O mundo competitivo e crescente, nos mantém em constante estresse, a carga de trabalho muitas vezes dificulta nosso investimento em atividades que nos proporcionem prazer. Para muitos da comunidade brasileira residente nos EUA, o panorama não é diferente. Muitos dos que estão aqui sustentam suas famílias com empregos que custam à saúde de seus corpos. Seja na construção civil, na pintura, no restaurante ou até mesmo no salão de beleza, a incidência de doenças causadas por estresses de ordem física e mental é um fenômeno cada vez mais comum.

            Para a terapeuta Anne Luz, uma catarinense que está há um ano em Somerville, as pessoas se esquecem de se dedicar a um momento fundamental das suas rotinas, o momento do lazer. “As pessoas que atuam em áreas que dependem fundamentalmente do físico ou exigem tarefas muito repetitivas, precisam dar atenção a seus hábitos, pois eles são fatores de prevenção. Praticar regularmente a atividade física que mais lhe agrada, curtir bons momentos com a família, com os amigos ou até mesmo só um volta no shopping, já são atitudes que contribuem para compensar o estresse acumulado” diz a terapeuta, que ainda ressalta que cuidar da alimentação, valorizar o sono e principalmente, gostar do seu trabalho, são recomendações básicas nesse processo preventivo. “O pensamento de que é melhor trabalhar muito agora para depois usufruir dos frutos (financeiros) colhidos, morre por terra no sentido que, se dedicando a atividades saudáveis agora, você poderá aproveitar por muito mais tempo a sua vida aqui, em vez de ter que se aposentar mais cedo por alguma doença crônica e debilitante, advinda de excessivas horas de estresse, como a L.E. R, por exemplo, (Lesão por Esforço Repetitivo, síndrome de dor nos membros superiores, que causa complicações nos movimentos das extremidades superiores e que são causadas por tarefas que envolvem movimentos repetitivos ou posturas forçadas)” afirma Anne.

 

 

 

 

Finalmente, uma noite de sono

           

            “Há algum tempo descobri que tinha contraído uma tendinite no pulso esquerdo, o que me causou grandes problemas. Desde o meu trabalho até o meu sono estavam comprometidos. Foi aí que decidi investir em um tratamento complementar” relata a cabeleireira Cléo Silva, que atua há muitos anos como cabeleireira, sendo três anos e meio nos EUA.  Ela adquiriu a doença como resultado de anos trabalhando com a tesoura na mão, sem se preocupar em ações preventivas. “Passei a não dormir mais, passei a ficar mais irritada, tudo a minha volta passou a ter uma conotação negativa” desabafa Cléo, que após realizar uma sessão de massagem e relaxamento na clínica FAMA, com a terapeuta Anne, passou a finalmente a ver os sintomas da doença minimizados. “Não me esqueço da primeira sessão que eu fiz, quase dormi durante a massagem, de tanto que estava relaxante e gostosa. Saí de lá absolutamente anestesiada, finalmente pude dormir uma noite tranquila de sono” relata Cléo, que após um tempo, teve que adotar um procedimento cirúrgico, porém sem se desvencilhar das confortantes horas com a doutora Anne Luz. “É um momento único, no qual eu me desfaço da tensão do dia-a-dia. A cirurgia era indispensável, mas o tratamento complementar com as sessões de relaxamento também” termina a cabeleireira.

            Caso parecido viveu a garçonete Tatiana Pontes, que trabalha muitas horas em pé e utilizando salto alto, o que lhe custou constantes dores nas costas e joelho. “Não aguentava mais sentir tanta dor, e como sempre evitei tomar remédios demais, resolvi tomar uma medida diferente e fui até a clínica. Foi como limpar a mente, durante aquele tempo que ela estava realizando a massagem, esqueci de tudo que me preocupava, e só me concentrei em relaxar. Daquele dia em diante, passei a visitar a clínica a cada 15 dias” testemunha a valadarense que reside há 10 meses nos EUA.

            “Em ambos os casos, o tratamento de relaxamento foi fundamental na recuperação, porém, Anne reafirma que a busca pelo bem-estar deve vir de várias formas, o importante é se sentir bem e tentar fazer com que a cabeça se mantenha aqui no país.” Acontece de alguns não segurarem a força da saudade, pensar muito no que está no Brasil, e na verdade esquecerem-se de passar bons momentos aqui. A vida não deve ser só trabalho e pensar na volta.  Devemos pensar e viver o presente também”  aconselha a terapeuta.

 

 

 

 

            Clínica FAMA

           

            Para quem deseja conhecer a clínica e conversar um pouco com a terapeuta Anne Luz, pode procurar a clínica FAMA, no seguinte endereço: 372, Medford Street, Somerville. Tel: (617)510-1098

Fonte: (Brazilian Times)