Publicado em 10/08/2008 as 12:00am

Empresa de mudanças é acusada lesar brasileiros

Entre as acusações está a de não enviar as caixas para o Brasil deixando centenas de clientes prejudicados em Massachusetts

A empresa Massachusetts Manhuacu Enterprise Corp, que atua na área de mudanças de pertences ao Brasil via navio, é acusada de estocar os pacotes a serem enviados ao país e não ressarcir as vítimas do golpe. Muitas dos prejudicados ainda não sabem se serão capazes de recuperar os seus pacotes. Roupas, brinquedos, fotografias, máquinas de lavar e de secar, peças de mobiliário, televisão e até cadeiras de rodas, são alguns dos objetos pertecentes à algumas centenas dos brasileiros que foram lesados por  não terem seus pertences enviados ao Brasil.

Ione Gonzalez, de Framingham, cujo cunhado pagou US $ 800  para seis caixas , que incluiu um aparelho de televisão, diversas mobílias e um computador , afirma com ceticismo que não mantém mais esperanças de ver suas caixas enviadas.

"Só Deus sabe onde estão os caixas", disse ela. "Eu não sei o que mais a fazer. Fomos para a polícia e para os tribunais, mas nada acontece”. O caso está sendo investigado pela polícia. O proprietário da empresa, Joseph Edwards, está  enfrentando processos tanto em Stoughton Tribunal Distrital quanto em Marlborough District Court. A polícia de Marlborough investigou o negócio após receber denúncias brasileiros locais.

Edwards, 53, está programado para aparecer em Marlborough Tribunal Distrital em 21 de Agosto para uma audiência, disse Corey Welford, um porta-voz da Procuradoria Distrital.  O processo contra o Edwards e sua companhia explodiu no início deste ano, quando vários brasileiros reclamaram que suas mercadorias não estavam chegando. Algumas pessoas da comunidade disseram que muitos brasileiros não apresentaram queixas anteriormente porque estão aqui irregularmente, e temiam que contato com a polícia pudesse levar à deportação.

Muitas caixas estão presas em portos no Brasil, mas não foram enviados para o seu destino final, porque estão com problemas com a alfândega, a polícia disse. Outras, nunca deixaram Massachusetts.  Em Stoughton, a polícia encontrou 113 caixas de mercadorias em duas diferentes unidades de armazenamento arrendadas por Edwards. Quarenta caixas foram devolvidos aos seus donos, com muitas delas . A polícia ainda têm cerca de 70 caixas de serem devolvidas aos seus proprietários. "O mentor dessa fraude é Edwards", disse um porta-voz da polícia. "Seu negócio é enganar pessoas, um verdadeiro estelionatário. Ele parou de enviar as caixas para o Brasil e manteve a situação de forma mascarada para , em seguida, pedir a falência de modo que ninguém pudesse ir atrás dele".

Edwards disse que ele parou de entregar pacotes para o Brasil por causa de problemas financeiros. Edwards e sua esposa, Eliene, pediram a falência pessoal ao abrigo do Capítulo 13, em Março. Eles também pediu a falência de sua empresa ao abrigo do capítulo 7 da lei federal de falência em Abril. "Nós queixamos, mas ninguém retorna os nossos apelos. Eu só espero que as nossas caixas possam ser encontradas aqui antes de chegar no Brasil algum dia. Não é questão de valor financeiro dos objetos,, mas sim de valor sentimental de tudo que estava ali.” afirma Maria Chagas de Marlboro.

Fonte: (Da redação)