Publicado em 12/08/2008 as 12:00am

Festa brasileira é alvo de falsas denúncias

Dois portugueses, vizinhos ao Club Choice, local da festa 'Dominguera', têm feito constante reclamações sobre o evento

O ‘point’ da galera brasileira, aos domingos, está sendo alvo de atos de discriminação e xenofobia. A festa ‘Dominguera’, que ocorre todos os domingos no Club Choice, em Somerville-Massachusetts, tem recebido constantes reclamações de dois portugueses que moram próximos ao club e, sem motivo aparente, têm tentado (sem sucesso) atrapalhar a festa, que é um verdadeiro fenômeno aos domingos.

“Eles chamam a polícia, usando como justificativa a perturbação da ordem pública, reclamando do barulho, dizendo que as pessoas que frequentam o meu clube fazem baderna, são mal-educados, vândalos e acusam o meu público de muitas inverdades”, diz o proprietário do estabelecimento, Victor Ortiz.

Uma equipe de reportagem do jornal Brazilian Times foi à uma das edição do “Dominguera” e comprovou a boa estrutura acústica da casa, que emite barulho mínimo a poucos metros do local. “O fato é que estas pessoas fazem parte de uma minoria xenófoba, não gostam de brasileiros e querem de alguma forma somente atrapalhar a felicidade de festas como essa, que só transmitem alegria”, afirma o proprietário.

O incômodo porém, está com os dias contados. Victor já acionou a Côrte, e a questão vai ser resolvida nos tribunais. “Já chegou numa situação de impasse, então vamos ter que nos ver em frente ao juiz. Essas difamações não podem ficar impunes, ferem a imagem da comunidade brasileira residente aqui e as festas dedicadas a eles”, desabafa Ortiz, que continua assistir à casa com cada vez mais público. O produtor de eventos Wallace Negão, da produtora “ Tô di Boa” que promove o “Dominguera” se diz otimista com a resolução do caso , que não deve atrapalhar o enorme sucesso do evento, “que somente quer transmitir boas energias, boa música e diversão”.

“Não é a primeira vez que os brasileiros são vítimas de discriminações e falsas acusações, mas o sucesso de eventos como esse comprovam que não há nada de errado. Todo domingo as pessoas já têm programa certo, com muita gente bonita e paquera. Recomendo aos brasileiros que se sentirem lesados , não deixem por menos, façam valer o direito de viver em harmonia. O que importa é manter esse público feliz, e assim continuaremos”, termina Victor, que pouco antes de conversar com a reportagem do BT, conversava com muito bom humor com um policial, que não agia de forma a fiscalizar o local, mas sim de prestigiá-lo, ao “contrário do que os vizinhos portugueses insistem em afirmar”.

Fonte: (Brazilian Times)