Publicado em 14/08/2008 as 12:00am

Lowell homenageia os 'heróis escondidos' nos postos de saúde

CNN celebra, em programa, boas ações de anônimos ao redor do mundo. Lowell terá os seus 'Heróis Escondidos' retratados

A rede de TV CNN tem o quadro ‘Heroes’, para celebrar as boas ações de anônimos ao redor do mundo. O centro de saúde Lowell Community Health Center honrou esta semana os seus ‘Heróis Escondidos’, profissionais de saúde que se destacaram no atendimento, em especial, a imigrantes e mendigos.

A cerimônia da terça-feira, 12, no Senior Center de Lowell, fez parte das celebrações da Semana National do Centro de Saúde, comemorada toda segunda semana de agosto.

Em todos os EUA, os postos de saúde tratam 17 milhões de pacientes, incluindo 940 mil mendigos. Esses centros são fundamentais no sistema de saúde do país porque, proporcionalmente, tratam mais pacientes sem cobertura de saúde do que os hospitais maiores.

A C.E.O. do centro médico de Lowell, Dorcas Grigg-Saito, disse que o seu staff “respondeu com criatividade a todos os desafios criados pelas diversas ondas migratórias que chegaram à cidade.” Mas disse que ainda há “uma necessidade imensa de tratamento àqueles que não têm acesso a seguros de saúde”.

O prefeito de Lowell, Bud Caufield, disse que é fácil transformar atletas, policiais, ou bombeiros em heróis. “Hoje estamos aqui para honrar gente que simplesmente cuida de gente. Seja encontrando tratamento para uma mãe solteira com dois filhos, ou alimento para um mendigo, sem fazer alarde, esses são os nossos verdadeiros heróis,” disse.

Entre os 8 trabalhadores homenageados está um pastor, um C.E.O de uma farmácia, e alguns líderes da comunidade.

Irene Egan, diretora do Visiting Nurse Association, foi um deles. Para Egan, ainda há muito trabalho a ser feito para se ter mais diversidade no staff dos centros de saúde.
“Só assim nós poderemos tratar pacientes com mais compaixão, e de uma maneira a respeitar a cultura deles.”

Recentemente, o Lowell Community Health Center foi nomeado um entre apenas cinco centros de saúde do país considerados competentes culturalmente. De acordo com a Massachusetts League of Community Health Centers, o estado tem 52 centros médicos, que atendem cerca de 700 mil residentes, em 184 localidades.

Para o pastor Roberto Laranjo, da Igreja Presbiteriana de Lowell, toda a comunidade brasileira deveria participar do debate sobre cobertura de saúde, que se inslatou no estado após a aprovção da reforma da saúde em 2006.

“Um pastor é um formador de opinião. Nós podemos conectar provedores de saúde com a comunidade em geral,” disse.

A esposa do pastor, Marieta Laranjo, tem sido voluntária do centro médico de Lowell. Ela trabalha na educação de mulheres imigrantes sobre a prevenção de câncer de mama e cervical.

“Às vezes, a comunidade nem sabe que tem direitos. Por isso, suas opções de cobertura de saúde ficam muito limitadas,” diz.

Como prova disso, Marieta revelou que de 150 pessoas testadas para HIV/Aids recentemente em Lowell, os únicos soro-positivos foram brasileiros.

A palestrante mais ilustre do dia de celebrações, a secretária de saúde Dra. Judy Ann Bigby, ressaltou a importância do trabalho do centro médico de Lowell, mas disse que ainda há muito trabalho a ser feito.

Desde a aprovação da reforma da saúde em Massachusetts, disse Dra. Bigby, 350 mil pessoas passaram a receber a cobertura de um plano de saúde. Destes novos segurados, 82% dos hispanos estão cobertos.

“Embora este percentual ainda esteja abaixo da média estadual de cobertura, nenhum outro estado pode dizer que teve um acréscimo tão acentuado entre latinos,” disse ela.

Para a secretária de saúde, uma das maiores barreiras que minorias raciais devem transpor é a incapacidade de encontrar médicos disponíveis. “Aí é que entram os postos de saúde,” disse.

“Todo o seu esforço para alcançar essas comunidades está gerando dividendos agora. Quando vocês se sentirem frustrados, lembrem-se de que estamos criando um sucesso que tem evidências tangíveis, porque está fazendo a diferença na vida das pessoas,” disse Dra. Bigby.

Fonte: (EthnicNewz.org)