Publicado em 9/09/2008 as 12:00am

NY assiste ao crescimento da indústria cultural brasileira

De Agosto a Setembro, o Brasil tem se destacado positivamente no cinema, na música e, mais recente, com a Fashion Week, estilistas brasileiros provaram que não estão apenas de passagem, eles fincaram os pés na passarela e consolidaram a imagem das suas ma

Por Elizabeth M. Simões

 

O segundo dia da “Fashion Week”, semana da moda em New York-NY, foi marcado por grifes e estilistas brasileiros. No sábado (6), as marcas Rosa Chá, Abaeté e Alexandre Herchovitch apresentaram a sua coleção de inverno 2009, para a maior feira de negócios do segmento.

O saguão da tenda armada no Bryant Park foi ocupado por dezenas de profissionais brasileiros que tiveram a oportunidade de atuar acompanhando a projeção da costura nacional. “Quando fui convidado pela Rosa Chá para fazer os penteados das modelos aceitei imediatamente, pois a Fashion não é apenas uma vitrine para exibir roupas, ela serve para promover o talento das pessoas. Com essa participação eu passo a ser visto, apreciado e valorizado”, disse o cabelereiro Willian Lemos, que atualmente está no ranking dos melhores do mundo.

Em se tratando de ampliação do comércio nessa área, Amir Slama, estilista e também presidente da Associação Brasileira de Estilistas (ABEST), comentou que “estamos vivenciando períodos favoráveis da exportação desde o Governo Fernando Henrique Cardoso e, atualmente, com os projetos do presidente Lula. Essa não é uma explosão, nós continuamos crescendo cada vez mais, de maneira gradual e organizada”, disse Slama com otimismo.

Em entrevista exclusiva ao jornal Brazilian Times, Slama recordou a sua trajetória e previu boas perspectivas para o empreendimento fashion. “Eu começei como todo brasileiro, com um jeitinho e audácia para conseguir mostrar o meu trabalho. Trouxe uma mala com algumas peças de vestuário e mostrei o material até para a Vogue. Depois de muito trabalho para acelerar o processo de internacionalização da marca, hoje, a Rosa Chá possui 43 pontos de venda, um deles aqui mesmo em New York, localizada na West Broadway”, disse.

Questionado sobre o corte dos biquínis norte-americanos, Slama comentou quais foram as adaptações que fez para que o biquíni brasileiro pudesse chegar as praias estadunidenses. “No princípio tinhamos que fazer até três diferentes tamanhos, normalmente maiores do que o brasileiro, inclusive para o modelo europeu. Porém, agora, a nossa linha está moldada em apenas dois; o nosso formato clássico e um outro um pouco maior. As pessoas que realmente curtem moda não tem esse pudor”, disse.

Segundo Slama,  a coleção Rosa Chá, de 2009 apresenta um visual “despretencioso, simples e elegante, que representa muita naturalidade”, disse. O desfile seguiu conforme a sua descrição, mas com um detalhe importante, a simplicidade realmente dispensou cores fortes e estampas, mas o modelo casual não passará desapercebido, porque alguns detalhes luminosos asseguram a sensualidade e o charme das roupas de banho da próxima estação.       

  

“Paz e amor” nunca saem de moda

A proposta da nova coleção da grife Alexandre Herchcovitch remete à um velho cliché de “paz e amor”, mas que, cuja importância do lema realmente nunca deveria sair de moda. Essa é a sintese feita pelo consultor de estilo e arte, Maurício Ianês, que ao lado do estilista Alexandre Herchcovitch, planejaram um desfile com roupas inspiradas em fardas militares. “O intuito é fazer um contraponto camuflado e poético das intervenções militares que acontecem na África e no oriente médio”, disse Ianês, que logo acrescentou, “e, Estados Unidos também”. “Os detalhes e emblemas militares nos ombros seguem misturados com babados e tons pastéis que representam o – Exército do amor”, disse Ianês.

O consultor é renomado do circuito artístico Europeu e está lado a lado, na moda, com Herchovitch desde o início da carreira, iniciada em São Paulo. Naquela ocasião, Ianês combinou o latex de suas obras de arte com o a habilidade de criação de Herchovitch, uma parceria de sucesso que continua a ser bem respeitada na “Fashion Week”.

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)