Publicado em 7/10/2008 as 12:00am

Educação sobre prevenção do Câncer de Mama acontece na MAPS

Thais Neiva tem uma missão para colocar um fim nas mortes devido ao câncer de mama nas mulheres da comunidade de língua portuguesa de Massachusetts

Thais Neiva tem uma missão para colocar um fim nas mortes devido ao câncer de mama nas mulheres da comunidade de língua portuguesa de Massachusetts. “Quando comecei a trabalhar no Programa de Prevenção de Câncer de Mama da MAPS (Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers), não sabia que era um assunto tão importante,” disse ela, que se juntou  à organização de saúde e serviços sem fins lucrativos no mês abril, como coordenadora do programa de prevenção. “Mas ao aprender mais e entender a importância da prevenção e, como mulher, a importância de cuidar da nossa saúde, descobri como era fundamental para eu não só aprender sobre o assunto, mas também ensinar aos outros”, acrescenta.

Susan G. Komen, da Cure Massachusetts Affiliate, oferece à MAPS fundos para educar as mulheres da comunidade de língua portuguesa sobre prevenção de câncer de mama e oferece as mulheres que estiverem em risco exames médicos, mamografias e outros recursos essenciais.

“Susan me ofereceu grandes recursos e informações que me prepararam para educar a comunidade de língua portuguesa,” disse Neiva. “Este assunto se tornou pessoal quando minha amiga (Vou chamá-la de Ana) descobriu que estava com câncer de mama”, fala Thais.

“Um tempo atrás, ela notou um caroço no seio. Quando ela me disse, eu recomendei que ela fosse ao médico. Não sabia muito sobre câncer de mama e como a identificação precoce e tratamento são importantes para resultados positivos. Minha amiga ficou adiando e não foi ao médico, e como eu não sabia muito sobre o assunto, eu não insisti. Quando comecei a trabalhar na MAPS e aprendi mais  sobre este assunto, eu liguei para ela e avisei que procurasse assistência médica o mais rápido possível”.

Neiva disse também que “Enquanto isso, eu enviei um link para o website da Susan G. Komen (www.komenmass.org) para que ela pudesse ler mais sobre este assunto. Como ela continuou adiando os exames, eu fui exigente. Eu iria viajar para visitar minha família no Brasil mas eu disse a Ana que estava preocupada e que cancelaria minha viagem se ela não marcasse uma consulta imediatamente.

“Finalmente, minha amiga procurou assistência médica e descobriu que estava no estágio 2 do câncer de  mama. Apesar dela ter demorado muito a agir, acho que se não fosse pela informação que eu providenciei através do programa da MAPS,  ela não teria procurado nenhuma assistência médica.  Agora estou tentando dar a ela o maior apoio que posso durante o tratamento. Ana até compareceu ao Komen Race for the Cure at U-Mass/Boston no  dia 7 de setembro comigo e com outros funcionários da MAPS para apoiar este ótimo evento de arrecadação e informação”.

Agora, diz Neiva, Ana está fazendo quimioterapia e o tumor foi reduzido no tamanho. Ela parece estar reagindo bem ao tratamento apesar de ter que tomar vários remédios. “Ela me disse que não procurou assistência médica logo que descobriu o caroço no seio porque achou que não era nada, ’” acrescenta Neiva.  “Já conheci muitas mulheres na nossa comunidade que tiveram a mesma atitude sobre sua saúde”.

A Ana mesmo está otimista e muito grata pela ajuda recebida através da Neiva, do programa da MAPS e da Susan G. Komen for the Cure. Ano passado, quase 200 mulheres que corriam risco na comunidade de língua portuguesa entre 30 e 65 anos de idade receberam assistência e informação através do programa da MAPS.  O objetivo do programa da Neiva é atingir mais 150 até  a primavera de  2009, incluindo brasileiras,  cabo verdeanas e outras, na região da grande Boston, Lowell e MetroWest.  Ela está no caminho certo, educando e ajudando mais de 25 mulheres através do processo de triagem. Destas, duas foram diagnosticadas com câncer de mama e estão em tratamento.

Uma vez que Neiva é fluente na língua portuguesa e entende a cultura da comunidade ela pode atingir várias mulheres que não teriam acesso a informação e tratamento.

“O Programa de Prevenção de Câncer de Mama da MAPS e a Susan G. Komen for the Cure oferecem recursos fundamentais para o público alvo,” acrescenta Neiva, que pode ser contatada no escritório da MAPS em Cambridge pelo telefone (617) 864-7600. “Podemos disponibilizar informação essencial e apoio ao público alvo levando em consideração a cultura  e  a língua de forma adequada. Estou muito orgulhosa em trabalhar na MAPS  e na Susan G. Komen por uma causa tão importante”.

De acordo com a Komen for the Cure, a mamografia na hora certa em mulheres de mais de 40 anos pode evitar  15  a 30 por cento de mortes devidos ao câncer de mama. As mamografias anuais são recomendadas para mulheres nesta faixa etária e em alguns casos para mulheres mais jovens com outros fatores de risco. Os homens podem ter câncer de mama também, apesar de não ser muito comum.

A MAPS tem servido a comunidade de língua portuguesa de Massachusetts desde 1970 com escritórios em Cambridge, Somerville, Allston, Dorchester, Lowell e Framingham.  Para maiores informações, por favor acesse o site www.maps-inc.org.
 

Fonte: (Da redação)