Publicado em 16/10/2008 as 12:00am

Obama x McCain ? Qual a posição dos brasileiros?

No dia 4 de novembro, milhões de cidadãos americanos irão às urnas apresentar seu voto para o mais novo presidente da nação. Dentre os brasileiros que poderão votar, republicanos e democratas divergem sobre qual será a melhor escolha para a causa imigrató

Por Marcelo Zicker


Em meio às tormentas financeiras, que furaram as divisas norte-americanas e desembocaram numa crise econômica global de proporções ainda indefinidas (comparada até mesmo à crise de 1929, conhecida como “Grande Depressão”), os EUA se preparam para eleger o mais novo representante da nação.

Em disputa, um filho de muçulmano negro do Quênia educado em Harvard e de uma mulher branca do Estado do Kansas, o democrata Barack Obama. Do outro lado, o ex- militar e prisioneiro da Guerra Vietnã (onde permaneceu sob cativeiro por 5 anos) e senador pelo estado do Arizona desde 1987, John McCain.

 

Os democratas adotam uma política de viés liberal, com abertura ao diálogo em questões polêmicas, como aborto, casamento entre pessoas de mesmo sexo e práticas que buscam sempre equilibrar a manutenção do capitalismo com programas sociais. Já os republicanos, são conhecidos por políticas conservadoras de defesa da família, além de posições radicais em questões cruciais como a segurança interna e externa e na difícil relação entre a política e religião. Na questão imigratória, ambos evitam dar maiores detalhes.

 

Segundo as pesquisas atuais indicam, Obama, que foi eleito senador do estado de Illinois em 2004, lidera as pesquisas com boa vantagem tanto no voto popular, como nos votos entre o colégio eleitoral, formado por delegados políticos.

 

 

Questão imigratória


Mas qual a posição da comunidade brasileira?  Quem ela acredita que será o melhor candidato em relação à causa imigratória?  O liberalismo democrata ou o conservadorismo cético dos republicanos? 

 

“Conservar o quê? A mentira?” questiona o radialista Ilton Lisboa, que tem cidadania americana e irá votar nessas eleições. “A começar por essa guerra do Iraque, que só trouxe a insegurança, o medo e demonstrou tamanha irresponsabilidade. Não queremos conservar, queremos mudança!” completa Ilton. Com relação às políticas de imigração, ele ainda afirma ter convicção que a abertura ao dialogar, faz dos democratas mais preparados para lidar com as necessidades da comunidade. “Os democratas além de serem mais tolerantes, são mais abertos às causas sociais, como a nossa. Como imigrante, não tenho dúvida que Obama será a melhor escolha para a nossa comunidade” salienta Ilton, que todas às quartas e quinta-feiras, das 7 às 8 pm,  comanda um programa de discussão de assuntos pertinentes à comunidade ( o Conexão Brasil na Rádio 650 AM ).

 

Assim como Ilton, o ativista comunitário Júlio Braga acredita estar em Obama, a esperança para dias melhores nos EUA. “  Ele já demonstrou ter preocupações ligadas à nossa causa, e não podemos nos esquecer que quem reabriu a lei 245 (i) ( lei que garantia o direito à residência permanente através de trabalho, beneficiando milhares de imigrantes) foi o Bill Clinton, um democrata e um grande presidente que nós tivemos” argumenta Júlio. Ele ainda faz um alerta. “ Muito se comenta pelo fato de Obama ser negro. Espero que muitos brasileiros que já são cidadãos, e irão votar nessas eleições, não deixem que o preconceito da cor influencie” diz o ativista, que não tem dúvida do seu voto.

 

Em lado contrário, os mais conservadores se mantêm convictos da causa republicana. É o caso do empresário do ramo de restaurantes, Valter Vitorino. Há 40 anos residindo nos EUA, o mineiro de Conselheiro Pena não tem dúvidas que McCain será a melhor escolha. “ Sou republicano desde o presidente Ronald Reagan. Quando ele entrou no país, ele  lançou muitas leis de apoio aos imigrantes, leis que davam mais oportunidades de empregos, incentivavam o ‘sujeito’ a trabalhar e ganhar dinheiro. Os democratas propõe muitas iniciativas sociais, que muitas vezes não abrem portas para o trabalho. McCain tem meu voto.” explica.

 

“ Os republicanos tem maior compromisso com os ensinamentos da bíblia. Eles levam em consideração as questões da família e sabem dosar bem o limite que nós devemos ter em relação às nossas atitudes. Sou contra o aborto e o casamento entre pessoas do mesmo sexo, assim como os republicanos” diz o pastor Zaqueu da Silva, da World Revival Church, em Manchester, New Hampshire. Ele afirma expondo a opinião comum da igreja evangélica, embora não tenha o direito votar.


 

Representante Brasileiro


Há 5 anos como delegado democrata do estado de Massachusetts, o brasileiro Carlos Da Silva se prepara para mais uma eleição, defendendo a sua posição de apoio em relação à Barack Obama. “Como representante do partido, tenho total compromisso com os ideais que ele prega. Tenho certeza absoluta que o partido democrata está em melhor posição para uma lei de imigração que beneficiem todas essas pessoas que estão em situação irregular no país” afirma ele. “Queremos contar com a colaboração de todos os brasileiros que tem cidadania americana e, portanto, podem votar” convida ele.

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)