Publicado em 29/10/2008 as 12:00am

Festa à Fantasia na Woodrow Wilson - Framingham - MA

A Festa à Fantasia vai começar às 5 da tarde e vai até 9 da noite. Ingressos vão ser vendidos na porta a $2 dólares por pessoa, $5, no máximo, por família

Não é segredo que a participação de pais brasileiros nas escolas de seus filhos deixa a desejar. Mas na Woodrow Wilson Elementary School, em Framingham  --  onde 80% dos  alunos são brasileiros -- a criatividade de alguns, somada à receptividade de outros,  está valorizando a cultura brasileira e conseguindo envolver muito mais gente. 

 

Mais um exemplo vai acontecer neste sábado, primeiro de novembro,  com a Festa à Fantasia, aberta à toda a comunidade.

 

Ana América da Silva, brasileira muito ativa no PTO, a organização de pais e mestres,  (em inglês: Parent-Teacher Organization)  conta que o plano é pensar nas coisas boas e se divertir.

 

 “Muitas crianças e adultos devem ter comprado fantasia, então é uma chance de usar de novo, mas a festa não tem nada de Halloween,” disse Ana.

 

Segundo ela, muitos brasileiros não entendem o feriado de 31 de outubro e alguns falam que é coisa do diabo. Mas ela prefere a versão que diz que essa “ é uma festa onde se comemora o final das plantações,” disse.  “Festa para se festejar o que foi feito. O que sobra é a abóbora, o milho. Mas é como o carnaval no Brazil. Pra mim é uma festa pra ir e dançar, mas pra muitos é a chance de fazer tudo errado. No Halloween tem o lado escuro também e tem os que aproveitam. Por isso é que nós estamos fazendo uma festa à fantasia, mas com tudo diferente.”

 

Mãe de três filhos e com 10 anos de experiência nos Estados Unidos, Ana quer aumentar a participação de pais na escola.

 

“O PTO é uma chance dos pais conhecerem onde seus filhos passam a maior parte do tempo,” fala.  “O PTO é a porta de entrada pra você conhecer como funciona a segunda casa do seu filho. Você começa por uma festa e daí pode perguntar: O que eu posso fazer pra ajudar? Não tenha medo do inglês, porque a escola tem quem faça a tradução. É uma escola que dá chance – aproveite essa chance. Tem aulas de música, de computação. 

O PTO é uma oportunidade de conhecer onde os filhos ficam.”

 

 Valdir Mendes, pai de três filhos e cozinheiro na Woodrow Wilson, com 23 anos de América, conta que começou a participar do PTO e viu a importância disso.

 

“Minha finalidade na escola é ajudar o PTO pra poder ajudar os nossos filhos imigrantes. Nós conseguimos recursos que ajudam a pagar coisas como o parque de diversões, os passeios, camping,  porque muitas verbas foram cortadas pelo governo. A gente faz isso também pra poder mostrar para os americanos que somos um povo unido e queremos o reconhecimento deles.”

 

Anita Chaves, diretora do PTO, quer incentivar os pais pra que participem das festas mais que das reuniões.

 

“Eu prefiro ter reuniões com pouca gente e muitos envolvidos na hora de ajudar nas festas,” disse Anita.  “O planejamento não é assim tão difícil. Nós precisamos de gente pra trabalhar nas mesas, nos jogos, vender a comida, ajudar a arrumar antes e depois da festa. E nós precisamos de muitas doações de prêmios pra não precisar comprar.”  Anita insiste que muita gente tem coisas em casa que podem virar ótimas doações.

 

Ana é muito grata às doações vindas da comunidade brasileira e se lembra que “a  primeira Festa Caipira teve 500 pessoas em quatro horas de festa e foi tudo muito bem organizado. A nossa intenção foi conseguir recursos para fazer o playground e nós ajudamos com uma boa parte.”  

 

A Festa à Fantasia vai ter também os jogos, sorteio de melhor fantasia e vários prêmios, disse Ana. Dessa vez o DJ vai ser um jovem chamado Julian, que trabalha na escola e sabe o gosto das crianças, mas é o marido dela, Robson, quem trabalha como DJ na Festa Caipira.

 

Ana espera que essa Festa à Fantasia vire uma tradição do outono, como a Festa Caipira agora já faz parte das comemorações na primavera.  E tem fé que os pais envolvidos descubram nesse evento a chance de estarem mais próximos da escola.

 

“Como já falei no programa do Maestro Vando, a  escola  não é uma babá. A escola é um lugar onde o seu filho aprende e onde ele vive uma boa parte do tempo. O pai precisa conhecer a cafeteria, a mãe precisa saber o que acontece.  Quando uma pessoa diz:  eu não tenho tempo, eu falo: ‘Gente, eu trabalho,  estudo, eu tenho três filhos, mas eu arranjo tempo.’ ”

 
A Festa à Fantasia vai começar às 5 da tarde e vai até 9 da noite.  Ingressos vão ser vendidos na porta a $2 dólares por pessoa, $5, no máximo, por família.

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)